Home Agenda Cultural Festival MADA 2016 confirma novos nomes para sua 18ª edição

Festival MADA 2016 confirma novos nomes para sua 18ª edição

Festival MADA 2016 confirma novos nomes para sua 18ª edição
0

O Festival MADA – Música Alimento da Alma, marcado para acontecer dias 23 e 24 de setembro, na Arena das Dunas, vai conectar o público a outra geração criativa da música potiguar, através da presença do cantor e compositor Pedro Mendes além de outras atrações já confirmadas. Criador de pérolas do cancioneiro potiguar, Pedrinho vai registrar os 35 anos de “Linda Baby”, a canção mais conhecida dos norte-rio-grandenses e imortalizada como o hino afetivo da cidade de Natal.

Quem nunca cantarolou “Essa é uma terra de um deus-mar…”? A música foi composta em 1981, muito antes de integrar oficialmente o LP “Esquina do Continente”, álbum finalizado em 1986 que projetou Pedro Mendes no mercado regional. O disco teve co-produção de Heraldo Palmeira e participações de Wigder e Rachel, o baterista Bauru, Joãozinho do Grafith, os mestres guitarristas Franklin Novaes e Roberto Taufic, Aluízio do Cantocalismo, além dos percussionistas renomados Marquinhos Lobo, Bajara e Mingo Araújo.

Não só “Linda Baby”, mas outras canções representativas de sua carreira serão relembradas no show do sábado 24. Certamente estarão no repertório “Esquina do Continente” (“areias e pedras se encaixam na praia do Forte…”); “Fera Nova” (‘…o pensamento muda de cor/Toda vez que eu penso em minha terra…”); “Um Pedro a mais” (Um Pedro mendigo, um Pedro bacana/Um Pedro do morro ou de Copacabana…”); e “Escute aqui” (“Eu tenho tanta coisa pra dizer/Estou certo que você que você vai me ouvir…”), entre outras.

NOVAS ATRAÇÕES CONFIRMADAS

Na reta final para o MADA – 18 anos, outras atrações começam a fechar a escalação do festival. As bandas Fukai, Luísa e Os Alquimistas, Jubarte Ataca e Time de Patrão foram anunciados esta semana.

Fukai, uma das revelações da música potiguar, chega com uma lufada de renovação. O álbum de estreia, Abaeté, está entre várias listas de discos do ano. A banda mostra um rock clássico com letras contemplativas, vocais harmoniosos e uma pitada de psicodelia e progressivo que remetem a rock rural dos anos 1970, de Mutantes a Clube da Esquina. O grupo surgiu no segundo semestre de 2012 e é formado atualmente por João Paulo (baixo), Rodolfo Almeida (guitarra e voz), Vinícius Menna (guitarra, voz e gaita), Flávio Dado (bateria) e Arthur Porpino (percussão). Este ano, a banda integrou a coletânea nacional Novíssima Música Brasileira, lançada pela Sony Music, com a canção “Um Rio”. Outras faixas do repertório do grupo são “Vejo Luz”, “A Estrada”, “Besouro”, “Som Colorido”, “Dime Tu” e outras.

Luísa & Os Alquimistas estão de volta ao MADA. A cantora Luísa Guedes e banda participaram em 2015 e de lá para cá lançaram o álbum “Cobra Coral”, uma mistura dançante, construída a partir de vários ritmos, com destaque para a música eletrônica jamaicana e a música latina, principalmente a cúmbia. O grupo é formado por Luísa Guedes (vocal) Renan Amantéia (bateria), Pedras Leão (baixo), Zé Caxangá (guitarra) e Gabriel Souto (guitarra e percussão) que produziu o disco. A banda cantar em português, francês e inglês. Destaques para as canções “Terceiro Mundo”, “Pirate Dream”, “Gitana”, “Veneno”, “Avec PLaisir”.

Time de Patrão é um grupo potiguar de rap formado por Koala Loko (MC), Breno Slick (MC), Mano Edu (MC), S Black (vocal), e DJ Stone. O grupo surgiu na cena hip hop potiguar em 2013 a partir da fusão de outros grupos Alcateia e Drão. Entre as músicas mais conhecidas estão “A Quebrada Caxiou”, “Vem pra noite princesa”, “Na Missão das Notas”, que tratam de temas cotidianos dos bairros periféricos.

Jubarte Ataca é garage punk e surf music “tocada na velocidade da luz”, como definiu a crítica da revista Rock Press. Guitarra, baixo, bateria, reverb e fuzz; é cinema grindhouse e junkfood, que saem da mente desocupada de Daniel Dantas (baixo), Joaquim Dantas (bateria) e Diego Vinícius (guitarra). Depois de 02 lançamentos (“O bonito, o habilidoso e Joaquim” e o CD split “Reverb vs. Fuzz”, junto aos paraibanos Os Fuzzíveis), a banda lançou, em 2013, seu álbum de estréia, “A invasão das temíveis válvulas termiônicas” (independente). Em 2015, foi lançado o EP “Falso”, que ganhou uma versão full no ano seguinte – agora intitulado “Falso + 4” – pela Baratos Afins (SP), uma das gravadoras independentes mais renomadas do Brasil.

No Mada 18 anos, novos nomes se juntam a outras atrações nacionais e regionais da música contemporânea: Karol Conká, Liniker, Os Caramelows, Planet Hemp, Natiruts, Emicida e Rael, Jaloo, Plutão Já Foi Planeta, Far From Alaska, Luís Cadelha e Os Suculentos, Dona Cislene e André Prando.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!