WhatsApp Pay: como se proteger de fraudes na nova ferramenta de pagamentos

WhatsApp Pay: como se proteger de fraudes na nova ferramenta de pagamentos

WhatsApp Pay: como se proteger de fraudes na nova ferramenta de pagamentos

Romário Nicácio maio 13, 2021 Destaques

Uma nova ferramenta lançada no Brasil pelo WhatsApp permite a transferência de dinheiro e pagamentos usando o aplicativo. A novidade, porém, atrai a atenção de muitos hackers e com isso deve ser utilizada com muito cuidado para evitar cair em golpes.

Ao Portal N10, Thiago Bordini, coordenador e professor da pós-graduação em Cyber Threat Intelligence no Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP), escola referência nas áreas de tecnologia e gestão administrativa para cursos em pós-graduação e MBA, enumerou algumas dicas de segurança digital para o usuário utilizar WhatsApp Pay e não ser vítima de fraudes.

“Em uma estimativa, cerca de 120 milhões de brasileiros utilizam o WhatsApp para se comunicar. Com isso, é preciso ter certos cuidados ao interagir com as pessoas usando o aplicativo e alguns cuidados contribuem para garantir a segurança digital, já que a ferramenta é constantemente usada por cibercriminosos”, explica Bordini.

Para o professor, é fundamental que o usuário tenha certeza de quem está por trás das mensagens. “Faça uma videochamada ou ligue no momento em que a pessoa solicitar uma transferência de dinheiro. Essa é uma forma simples e muito segura de evitar possíveis golpes na plataforma”, comenta.

Todo o aplicativo possui recursos de proteção, no WhatsApp não é diferente. Com isso, é fundamental que o usuário ative a autenticação de dois fatores, pois esse recurso diminui consideravelmente o risco de fraudes na plataforma. “Na central de suporte do aplicativo, ative também o bloqueio por meio de um PIN numérico. Em caso de roubo ou perda do celular, o usuário consegue desativar sua conta para não ser usada por terceiros”, explica.

Confira outras dicas de proteção para não cair em golpes digitais

Páginas na internet

Os hackers são tão criteriosos e detalhistas que criam sites semelhantes aos oficiais das instituições financeiras, por isso vale prestar atenção aos pequenos detalhes. O link pode chegar via e-mail ou SMS, mas a dica é ‘duvide sempre’ e consulte o banco para entender a mensagem. Nessa dica, é importante, sempre avaliar o domínio e a URL e pesquisar sobre a reputação e histórico do site. Busque por selos de segurança e consulte a política de privacidade antes de realizar qualquer transação pelo WhatsApp.

Cuidado com os links

Normalmente, as instituições financeiras não enviam link por e-mail, SMS ou WhatsApp. Não clique em nenhuma mensagem com o nome de um banco. O ideal é ligar para o gerente responsável pela conta e entender se é ele quem está tentando fazer contato; questione qual meio de comunicação é seguro e qual tipo de contato eles fazem quando precisam falar com o cliente. 

Antivírus

Ter um Antivírus é sempre bom. Hoje em dia, existem opções gratuitas também e elas podem dar uma proteção básica, o que já ajuda muito na hora de uma tentativa de ciberataque.  Outra dica é manter os navegadores e aplicativos sempre atualizados e aplicar atualizações e correções no seu sistema operacional.

Outros artigos