Servidores da Saúde paralisam atividades em Natal

Servidores da Saúde paralisam atividades em Natal

Servidores da Saúde paralisam atividades em Natal

Rafael Nicácio dezembro 10, 2019 Destaques

“Após muitas tentativas de acordo e negociação, sem sucesso, cinco entidades sindicais que representam os trabalhadores em saúde, unificaram a luta e decretaram greve por tempo indeterminado”. É assim que inicia a nota do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (SINSENAT), divulgada nesta terça-feira (10). A partir das 9h30min, os servidores públicos municipais da saúde realizarão um grande ato em frente à Prefeitura do Natal, em mais uma tentativa de “negociar as reivindicações”.

Ainda de acordo com a nota, os servidores públicos municipais da saúde paralisaram as atividades em todas as unidades básicas, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Hospitais e maternidades Municipais. Os servidores reivindicam a implantação das gratificações e o cumprimento da lei da data-base, que garante a recomposição das perdas salariais e não é cumprida desde 2014.

Há servidores do município que há anos não recebem gratificações como quinquênios, insalubridade e transporte. Os servidores do último concurso público não tiveram as gratificações implantadas, recebendo apenas o salário base. Os servidores municipais enquadrados no Plano Geral, possuem uma decisão judicial que é descumprida desde outubro de 2018, que atualiza a matriz salarial defasada. São cerca de 8 mil servidores que recebem R$725 de salário base – bem abaixo do salário mínimo.

“Enquanto o Prefeito Álvaro Dias gasta milhões com shows e decoração natalina, falta gaze e esparadrapos nos hospitais e os servidores são obrigados a trabalhar em condições precárias, com salários defasados e não recebem as gratificações garantidas por lei”, afirma o SINSENAT.

Outros artigos