Palmeiras sofre, mas empata com o Boca Juniors na Argentina

Em partida muito estudada e de pouca criatividade ofensiva, o Verdão foi protocolar e ficou na igualdade com o Boca
Palmeiras sofre, mas empata com o Boca Juniors na Argentina (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)
Palmeiras sofre, mas empata com o Boca Juniors na Argentina (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)

A noite desta quinta-feira (28), foi de jogo tenso na Argentina para Boca Juniors x Palmeiras. A primeira partida das equipes pela semifinal da Libertadores foi de poucas oportunidades e muita marcação.

Enfrentando um momento de baixa criativa, após a lesão de Dudu, o Palmeiras encarou o Boca Juniors focado em não sofrer gols. Diante da equipe argentina, o Verdão até conseguiu criar oportunidades, mas foi pouco efetivo, complicando os últimos passes e pecando na conclusão das jogadas.

Enquanto isso, o Boca Juniors, também muito defensivo e preocupado em anular o meia Raphael Veiga, deu pouco espaço ao Alviverde. Quando com a bola, a equipe da casa soube criar oportunidades, principalmente pela esquerda com Valentín Barco.

Nesse sentido, apesar de ter criado mais oportunidades os argentinos desperdiçaram jogadas e quando conseguiram boas finalizações, pararam no goleiro Weverton. O arqueiro palmeirense foi decisivo para evitar um resultado adverso para o Verdão, fazendo sete defesas na partida, entre elas duas muito difíceis.

Já Sérgio Romero praticamente não foi exigido, já que o ataque palmeirense ficou praticamente o tempo todo preso à marcação. Mesmo Veiga, quando conseguiu no segundo tempo uma das principais oportunidades da equipe de Abel no jogo, errou a finalização.

Como foi Boca Juniors x Palmeiras?

Montado com Barco pela esquerda e Medina da direita, o técnico Jorge Almirón apostou em alargar o campo de jogo e abrir a marcação do Palmeiras. Enquanto isso, Cavani mais recuado e Merentiel, como um atacante móvel, atuavam também para ampliar as possibilidades ofensivas.

No Palmeiras, Abel Ferreira deu a escalação com a qual vinha atuando uma pequena mudança, com Artur e Rony atuando como dois atacantes abertos. Na direita, Mayke hora dobrava a marcação com Marcos Rocha, hora aparecia na frente como um ponta-direita.

Com a bola rolando, a primeira oportunidade foi do Palmeiras, Artur recebeu a bola na área, limpou a marcação e chutou para fora. Em resposta, o Boca levou perigo com Cavani de cabeça, mas a bola foi próxima a rede pelo lado de fora.

Na sequência o Boca mais uma vez levaria perigo a meta alviverde, Merentiel por pouco não desvia como queria o cruzamento de Barco. Apesar disso, o toque do centroavante foi o suficiente para fazer a bola passar rente a trave palmeirense.

Seria de Merentiel também outra grande oportunidade de ataque para o time argentino. Na entrada da área o atacante bateu rasteiro cruzado, mas Weverton em dois tempos garantiu a defesa.

Ainda no finalzinho do primeiro tempo em jogada pela direita, Advíncula cruzou para Cavani e o atacante cabeceou para fora, no que seria o último lance de perigo na primeira etapa.

Segundo tempo

Após fazer um primeiro tempo apagado no ataque, muito em virtude da forte marcação, o Palmeiras voltou melhor para o segundo tempo. Logo no início da partida, Mayke foi lançado por Rony na ponta, mas foi desarmado dentro da área por Barco.

Em novo lance de perigo do Palmeiras, a triangulação entre Rony, Zé Rafael e Pirquerez, deu ao Camisa 8 uma oportunidade para entrar na área e finalizar. Contudo sob forte e fechada marcação, errou o chute e não levou perigo a Romero.

Ainda no início do segundo tempo, em uma das raras oportunidades de contra-ataque do Palmeiras. Veiga recebeu de Marcos Rocha na área do boca, mas errou na hora de finalizar.

O Boca Juniors respondeu marcando ainda aos 13 minutos do segundo tempo. Contudo uma falta em Marcos Rocha invalidou o gol. No lance, vale lembrar ainda, estavam em campo duas bolas no momento da finalização, uma delas perseguida pelo gandula.

Após o susto, o Palmeiras ainda enfrentaria mais um lance de forte pressão. Após driblar dois na esquerda, o chute do meia Barco foi defendido por Weverton, na sobra Cavani quase consegue aproveitar, mas o goleiro e o zagueiro Murilo fecharam o gol.

Diante da pressão argentina, Abel fechou ainda mais a equipe em sua defesa e buscava sair no contra-ataque com Luis Guilherme. Enquanto isso, Fabinho, que entrou bem na partida ajudava a recompor a marcação e evitar que o Boca continuasse criando no meio. Ao final, a partida acabou mesmo em igualdade, Boca Juniors 0x0 Palmeiras!

Próximas partidas

Com o resultado Palmeiras x Boca Juniors voltam a se encontrar na próxima quinta-feira (05), às 21h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque. Com o resultado na Argentina, a vitória no segundo jogo por um placar mínimo garante a vaga na final da Libertadores. Caso ocorra novo empate, o finalista será decidido nos pênaltis.

Contudo, antes disso, Palmeiras e Boca Juniors retornam a campo durante o final de semana. O Verdão tem duelo no Brasileirão contra o Bragantino no próximo domingo (01), às 18h00 (horário de Brasília), no Estádio Nabi Abi Chedid.

Já o Boca Juniors recebe o River Plate no maior clássico do futebol argentino pelo campeonato nacional. A partida acontece também no domingo às 14h00 (horário de Brasília).

COMPARTILHE: