Comissão da CBF reconhece erro e afasta árbitro de Corinthians x Grêmio

Wilton Pereira Sampaio e membros da arbitragem de vídeo passarão por curso de reciclagem da CBF e retornarão em jogos de menor expressão
Comissão da CBF reconhece erro em Corinthians x Grêmio e afastará equipe de arbitragem (Foto: Marcos Ribolli)
Comissão da CBF reconhece erro em Corinthians x Grêmio e afastará equipe de arbitragem (Foto: Marcos Ribolli)

A Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se posicionou oficialmente após o pênalti não marcado nos acréscimos de Corinthians x Grêmio. Válida pela 15ª rodada do Brasileirão, a partida atrasada foi realizada na noite desta segunda-feira (18) e terminou em empate por 4×4.

O árbitro principal da partida, Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO), e o árbitro de vídeo (VAR), Emerson de Almeida Ferreira (MG), e os assistentes do VAR, Johnny Barros de Oliveira (SC) e Michel Patrick Costa Guimarães (MG), foram afastados pela comissão de arbitragem devido à interpretação considerada equivocada no lance do pênalti não marcado para o Grêmio.

O lance em questão ocorreu nos acréscimos da partida, quando o jogador Yuri Alberto, do Corinthians, interceptou um cruzamento com o braço em posição antinatural. Segundo as regras, essa ação deveria ter sido penalizada com a marcação de um pênalti a favor do Grêmio. No entanto, a interpretação equivocada da arbitragem no campo e na cabine de vídeo foi de que o atacante do Corinthians esteve em posição natural, buscando recolher o braço e não ampliar seu espaço, o que levou à não marcação da penalidade.

Afastamentos dos árbitros

A decisão da Comissão de Arbitragem da CBF de afastar os árbitros e membros da equipe de vídeo é parte de um esforço para evitar que erros desse tipo se repitam no futuro. Eles serão submetidos a treinamentos teóricos e práticos no Programa de Assistência ao Desempenho do Árbitro (Pada), com o objetivo de aprimorar suas habilidades e compreensão das regras do jogo.

Durante o período de afastamento, os árbitros não serão escalados para partidas oficiais e, quando retornarem, serão designados para jogos de menor porte. Isso faz parte do processo de reeducação e preparação para garantir que estejam mais preparados e aptos a tomar decisões corretas de acordo com as regras condicionais.

A comissão de arbitragem também divulgou áudios que mostram a discussão entre os árbitros no momento do lance e reforçaram que, de acordo com as regras, o pênalti deveria ter sido marcado.

COMPARTILHE: