Com risco de surto, RN estabelece 21 de fevereiro como “Dia D” contra o mosquito da dengue
Foto: Sesap/RN

Com risco de surto, RN estabelece 21 de fevereiro como “Dia D” contra o mosquito da dengue

fevereiro 20, 2020 0 Por Rafael Nicácio

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) tem capacitado agentes de saúde e definiu a data de 21 de fevereiro como “Dia D” de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Segundo a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica do estado, Alessandra Lucchesi, essas medidas são uma forma de vigilância, já que os potiguares podem enfrentar surto de dengue este ano.

“Para 2020, temos intensificado as visitas técnicas aos municípios como um processo de monitoramento e avaliação. Estamos também realizando capacitações de atualização e manejo clínico para médicos e enfermeiros e ações educativas com a população.”

Além do Rio Grande do Norte, os demais estados do Nordeste, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo podem ter aumento no número de casos de dengue por conta do retorno do vírus tipo 2, que não circulava desde 2008.

É justamente isso que tem preocupado as autoridades públicas, como detalha o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Croda.

“A nossa avaliação de risco é que existem bastante pessoas suscetíveis nessas regiões e, particularmente porque o sorotipo 2 não circulou muito no ano passado, a gente acredita que esse ano pode ter uma circulação importante.”

Até 23 de janeiro deste ano, foram registrados, no Rio Grande do Norte, 114 casos de dengue, dois de chikungunya e nenhum de zika, segundo as autoridades locais de saúde. No ano passado, 47 municípios do estado estiveram em situação de risco.

No Brasil, até 18 de janeiro, houve a notificação de 30.763 casos prováveis de dengue, 959 de chikungunya e 85 de zika, segundo o Ministério da Saúde. Por isso, a luta contra o mosquito não pode parar. E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família.

Com informações da Agência do Rádio*