Universitários de SP, MG e RN vencem a 24ª Competição Baja SAE BRASIL

Universitários de SP, MG e RN vencem a 24ª Competição Baja SAE BRASIL

fevereiro 26, 2018 0 Por Rafael Nicácio

Com 829,35 pontos, na classificação geral de provas estáticas e dinâmicas, a equipe EESC USP, da Escola de Engenharia São Carlos da Universidade de São Paulo (USP), foi a campeã da 24ª Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS, encerrada neste domingo, 25 de fevereiro, em São José dos Campos – onde compareceram 63 equipes. A vice-campeã, com 818,91 pontos, foi a equipe Baja UFMG, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O terceiro lugar no pódio com 802,54 pontos, ficou com a equipe Car-Kará Baja SAE, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), enquanto a quarta colocação foi da equipe UFSC Baja SAE, da Universidade Federal de Santa Catarina, que somou 762,73 pontos.

A quinta colocada foi a equipe Cactus Baja, com 728,66 pontos, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). Todas as provas somadas valiam 1.000 pontos.

Com o resultado, as três equipes das instituições de ensino EESC-USP, UFMG e UFRN poderão representar o Brasil na competição Baja SAE Kansas, que será realizada de 17 a 22 de maio, em Pittsburg, Kansas (EUA), onde o Brasil já venceu cinco vezes.

A 24ª Competição Baja SAE BRASIL reconheceu ainda as melhores equipes por provas:

Avaliação projeto dinâmico
1° Equipe Cefast Baja (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais)
2° Equipe Cactus Baja (Universidade Federal Rural do Semi-Árido-RN)
3° Equipe Baja UFMG (UFMG)

Apresentação de projeto
1° Equipe Baja UFMG (UFMG)
2° Equipe Cefast Baja (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais)
3° Equipe Mangue Baja 1 (Universidade Federal de Pernambuco).

Aceleração
1° Equipe EESC-USP (USP São Carlos-SP)
2° Equipe Car-Kará Baja SAE (UFRN)
3° Equipe Cefast Baja (Universidade Federal Rural do Semi-Árido – RN)

Relatório de projeto
1° Equipe Baja UFMG (UFMG)
2° Equipe Mangue Baja 1 (Universidade Federal de Pernambuco)
3° Equipe FEI BAJA 2 (Centro Universitário da FEI, São Bernardo do Campo-SP)

Manobrabilidade
1° Equipe Poli-USP (Escola Politécnica da USP – SP)
2° Equipe EESC-USP (USP São Carlos-SP)
3° Equipe Baja UFMG (UFMG)

Velocidade Máxima
1° Equipe EESC-USP (USP São Carlos-SP)
2° Equipe Car-Kará Baja (UFRN)
3° Equipe Cefast Baja (Universidade Federal Rural do Semi-Árido-RN)

Tração
1° Equipe Pato Baja (Universidade Tecnológica Federal do Paraná – campus Pato Branco)
2° Equipe UFSC Baja SAE (Universidade Federal de Santa Catarina)
3° Equipe Mack Gear (Instituto Presbiteriano Mackenzie-SP)

Suspensão
1° Equipe EESC-USP (USP São Carlos-SP)
2° Equipe UFSC Baja SAE, da Universidade Federal de Santa Catarina
3° Equipe Poli-USP (Escola Politécnica da USP – SP)

Antigo
1° Equipe Mangue Baja 1 (Universidade Federal de Pernambuco)
2° Equipe Baja UFMG (UFMG)
3° Equipe Bajagreste (Instituto Federal de Pernambuco)

Enduro
1° Equipe Car-Kará Baja SAE (UFRN)
2° Equipe EESC-USP (USP São Carlos-SP)
3° Equipe Cactus Baja (Universidade Federal Rural do Semi-Árido-RN)

Volta Mais Rápida
Equipe EESC USP (USP São Carlos-SP) – fez o circuito de 1,5 km em 3,40 minutos.

Equipe Fair Play (espírito esportivo)
Equipe PUC Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro)

Equipe 5S (melhor organização de equipe e box)
Equipe UFPR (Universidade Federal do Paraná)

Melhor Equipe Região Sul
Equipe UFSC Baja (Universidade Federal de Santa Catarina)

Melhor Equipe Região Sudeste
Equipe EESC USP (USP São Carlos-SP)

Melhor Equipe Região Centro-Oeste
Equipe Predadores (Instituto Federal de Educação, Ciência Tecnologia Goiás)

Melhor Equipe Região Nordeste
Equipe Car-Kará Baja SAE (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)

Melhor Equipe Região Norte
Baja UEA (Universidade Estado do Amazonas)

Os carros – Os Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos para uso fora de estrada, com quatro ou mais rodas, motor padrão de 10 HP e capacidade para abrigar um piloto de até 1,90m de altura e até 113,4 kg de peso. Os sistemas de suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelos próprios estudantes de engenharia, que são orientados por professores das instituições de ensino que representam.

O programa – O Baja SAE é o primeiro programa estudantil de capacitação organizado pela SAE BRASIL, e está entre os de maior sucesso. Nele os estudantes se organizam em equipes que, sob a orientação de um professor, desenvolvem os veículos com o qual irão competir representando a sua instituição de ensino.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!