Universidades federais têm um terço dos recursos bloqueados pelo MEC

Mesmo com as promessas de atenção especial por parte do Governo Federal com a educação, o que vêm sendo mostrado ultimamente não é nada animador. Como no caso das universidades federais, onde foi feito um corte de 30% no orçamento das instituições. O Ministro da Educação, Cid Gomes, ainda não se pronunciou sobre a situação.

Segundo reportagem do Bom Dia Brasil, da Rede Globo, alguns reitores se preparam para ir à Brasília e cobrar providências do MEC. A explicação do Ministério é que o orçamento de 2015 ainda não foi aprovado pelo Congresso e, por isso, o governo tem que segurar os gastos. A assessoria do órgão informou que está em diálogo com as instituições, mas o corte será mantido até a aprovação.

Repasses para as Universidades Federais

A Universidade de Brasília esperava R$ 11 milhões, mas na verdade só entraram em caixa R$ 7 milhões em recursos para manter a instituição.

Na Universidade de Campina Grande, na Paraíba, a situação é ainda mais complicada. Não estão em dia água, luz, telefone, e falta dinheiro para pagar os alunos bolsistas.

Já a Universidade de São Paulo divulgou nota dizendo que ‘a situação financeira das universidades federais, que em 2014 foi sofrida, passa a ser ainda mais difícil’.

De acordo com o MEC, a previsão de investimentos na educação em 2015 será maior que em 2014, com um aumento de R$ 900 milhões.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!