Setor de serviços do RN recua 1,2% em março e acumula uma das maiores quedas do Brasil

Setor de serviços do RN recua 1,2% em março e acumula uma das maiores quedas do Brasil

Setor de serviços do RN recua 1,2% em março e acumula uma das maiores quedas do Brasil

Rafael Nicácio maio 12, 2021 Economia

O volume de serviços no Rio Grande do Norte teve redução de 1,2% em março em comparação a fevereiro. O recuo é mais leve do que a média do Brasil (- 4%), influenciada por outras 13 unidades da federação com resultados negativos. Os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) foram divulgados hoje (12) pelo IBGE.

Quando se analisa o acumulado dos últimos 12 meses, o Rio Grande do Norte, com queda de 17,3%, e Alagoas (- 17,2%) têm as maiores retrações entre as unidades da federação.

Março 2021 x março 2020

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, março de 2021 superou o volume de serviços de março de 2020 em 2,1%. Esse é o primeiro resultado positivo em 12 meses no estado potiguar. Vale lembrar que, em março de 2020, houve o início das medidas de isolamento social para conter a covid-19 em todo o Brasil.

Ainda na comparação com o março de 2020, somente Maranhão (2,6%) e Rio Grande do Norte cresceram no Nordeste. O Brasil (4,5%) também registrou o primeiro resultado positivo depois de sucessivas quedas desde março do ano passado.

Varejo potiguar cai 4% em março

O comércio varejista potiguar teve uma queda de 4,1% em março em comparação a fevereiro deste ano. Outras 21 unidades da federação também reduziram o volume de vendas no mês, o que pesou decisivamente na média do Brasil (- 0,6%). Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do IBGE.

Entre os estados do Nordeste, a queda potiguar só não foi maior do que as de Pernambuco (- 6,8%), Bahia (- 7,2%) e Ceará (- 19,4%). Nenhum estado da região conseguiu crescer em março.

Apesar do resultado negativo em relação a fevereiro de 2021, na comparação com março de 2020, houve um crescimento de 1,5% no volume de vendas potiguar em março de 2021. Em março de 2020, houve o início das medidas de isolamento social para conter a covid-19 no Brasil. Outras 18 unidades da federação também conseguiram resultados positivos nessa comparação. O estado de Rondônia (31,4%) foi o que mais cresceu nessa análise.

Varejo ampliado

No Rio Grande do Norte, o varejo ampliado teve queda de 7,8% em março. Outros seis estados do Nordeste também apresentaram retração mais acentuada do que a média brasileira (- 5,3%), embora todos na região tenham se retraído.

De todo o Brasil, apenas cinco estados registraram crescimento no varejo ampliado em março: Amazonas (15,7%), Roraima (5,3%), Acre (1,3%), Espírito Santo (0,8%) e Mato Grosso (0,4%).

Mesmo com a queda frente a fevereiro de 2021, na comparação com março de 2020 (primeiro mês da pandemia de covid-19 no Brasil), o varejo ampliado potiguar cresceu 8% em março de 2021. O varejo ampliado compreende o comércio varejista acrescido da venda de material de construção e “veículos, motocicletas, partes e peças”.

Outros artigos