Servidor que agrediu namorada foi exonerado pela prefeita de Extremoz

Servidor que agrediu namorada foi exonerado pela prefeita de Extremoz

Servidor que agrediu namorada foi exonerado pela prefeita de Extremoz

Prefeita manifestou o seu posicionamento de repúdio ao fato, reforçando que "não apoia, incentiva ou compactua com qualquer tipo de violência"

Rafael Nicácio junho 29, 2021 RN

A prefeita de Extremoz, Jussara Sales, determinou a exoneração, nesta terça-feira (29), do Coordenador Técnico Jardel Ferreira de Moura, de 34 anos, pertencente ao quadro de servidores da Junta Militar do município. O homem é suspeito de agredir fisicamente a companheira no último fim de semana. De acordo com a prefeitura, a medida foi aplicada logo após a Chefe do Executivo tomar conhecimento das acusações.

Em nota, Jussara Sales, enquanto mulher e primeira mulher a ser eleita Prefeita de Extremoz – município da Grande Natal, manifestou o seu posicionamento de repúdio ao fato, reforçando que “não apoia, incentiva ou compactua com qualquer tipo de violência de ordem física, psicológica, sexual, moral ou patrimonial aplicada a quem quer que seja“.

Para casos de denúncia ou acolhimento de vítimas, a prefeitura ainda orienta que telefonem para a Central de Atendimento à Mulher, no disque 180, ou ainda, procure o atendimento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS).

O caso

O caso aconteceu no sábado (26), mas Natália Abade o tornou público nesta semana ao gravar um vídeo, com o rosto coberto de hematomas, e publicá-lo nas redes sociais. Isso porque o agressor, que havia sido preso em flagrante, foi solto após audiência de custódia. E ela teme que a violência fique impune.

É inadmissível isso. Ele não pode ficar impune. E não vai, porque eu não vou me calar”, disse a vítima.

Eu vim aqui em nome de todas as mulheres que já passaram por esse tipo de violência doméstica. Eu estou toda machucada. O meu rosto está irreconhecível. Eu só quero justiça, mais nada. Eu sou uma mulher honrada, eu tenho minha dignidade, eu sou uma trabalhadora e eu estou impossibilitada de trabalhar por causa disso”, desabafou Natália na publicação.

‘Puxou meu cabelo e deu na minha cara’

Em entrevista concedida nesta terça-feira (29) ao RN 1, ela contou em detalhes como as agressões aconteceram. Ela e o então namorado estavam em uma festa de aniversário. Ela conta que foi no carro acompanhando um amigo, que é drag queen, e estava com dor de cabeça.

Ele estava usando peruca e a gente foi no carro tirar. Eu disse: ‘amor, me dê a chave do carro’. Foi coisa de 15 minutos. A gente estava entrando (de volta na festa), o dono da festa estava também perto quando ele chegou falando: ‘você estava onde?’ e começou a me agredir. Puxou meu cabelo e deu na minha cara“, relatou Natália.

Em um vídeo registrado na festa, é possível ver o agressor colocando Natália a força no carro e a chutando em seguida.

Outros artigos