Foto: Pedro França / Agência Senado

(ANSA) – Em sessão marcada por tumultos, o Senado aprovou por 53 votos a favor e 16 contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estipula um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Na votação do primeiro turno, ocorrida no dia 30 de novembro, o placar tinha ficado com 61 votos a favor e 14 contra.

Como é uma mudança constitucional, o texto precisa ser aprovado em duas votações e ter um mínimo de 49 votos. A PEC do Teto é considerada fundamental pelo presidente Michel Temer para enfrentar a crise econômica no Brasil, mas é alvo de muitas críticas – de opositores e até mesmo da Organização das Nações Unidas – por dar a possibilidade de congelar investimentos em saúde e educação nas próximas duas décadas.

Durante a sessão, houve bate-boca em diversos momentos. Do lado dos que defendiam o projeto, os senadores acusavam o governo anterior de “destruir” as contas públicas. Já a oposição usava uma pesquisa produzida pelo Instituto Datafolha de que 60% dos brasileiros eram contrários à PEC do Teto. Agora, a emenda à Constituição deverá ser promulgada nesta quinta-feira (15) e, a partir de então, o texto virará lei.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.