Segunda dose da Coronavac será aplicada entre os dias 10 e 17 em Natal

Segunda dose da Coronavac será aplicada entre os dias 10 e 17 em Natal

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal fará no período de 10 a 17 de fevereiro a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19. Os profissionais de saúde que tomaram a primeira dose da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, devem se dirigir exclusivamente aos drive-thru do ginásio Nélio Dias e do shopping Via Direta. Nestes dois pontos, a SMS-Natal também montou salas de vacinação para pedestres.

O prefeito Álvaro Dias confirmou a chegada do novo lote da vacina Coronavac em audiência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta quarta-feira (3), em Brasília. “Vamos ter disponíveis essa nova parcela de imunizantes para continuar vacinando o público prioritário do plano de imunização”.

Para tomar a segunda dose do imunizante, será obrigatório o cartão de vacinação e um documento de identificação com foto. Os pontos de vacinação para segunda dose da vacina funcionam de segunda a quinta das 8h às 16h e na sexta-feira das 8h às 12h.

“Lembro aos profissionais da saúde que receberam a primeira dose da Coronavac que compareçam no período indicado para receber a segunda dose, pois a vacina contra o coronavírus só tem efetividade se as duas doses forem aplicadas no tempo correto”, esclarece o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Para quem recebeu a primeira dose da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, o intervalo entre as doses é de 12 semanas a partir da primeira aplicação. “Quando for o momento de aplicação da segunda dose da vacina Oxford, avisaremos a população”, informa Antunes.

Quem pode tomar a segunda dose da vacina?

Segundo a estratégia inicial adotada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), recebe a segunda dose o público selecionado para a primeira fase da campanha de imunização e que tenha tomado a primeira dose da vacina.

As primeiras doses foram destinadas aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente do atendimento e tratamento da Covid-19, depois para os profissionais de saúde que atuam em outras unidades de saúde, além da aplicação em idosos institucionalizados, com maior risco de contaminação pelo vírus.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: