Foto: WIkimedia Commons

A baixa umidade do ar, o chuveiro quente e o consumo de comida gordurosa somados ao estresse podem causar o aparecimento de descamação no couro cabeludo. É a famosa caspa. Ela recebe o nome de dermatite seborreica e conta com a participação de um fungo chamado de Pityrosporum ovale. A caspa não é um tipo de micose, mas sim uma inflamação crônica com a ação de um fungo oportunista.

Como acontece com a acne, a maior atividade das glândulas sebáceas ocorre sob a ação dos hormônios androgênicos, por isso, o início dos sintomas da dermatite seborreica ocorre geralmente após a puberdade.

Segundo a médica dermatologista Dra Natalia Cymrot, a caspa não é contagiosa, sendo necessária uma predisposição para que seja desencadeada. Ela é caracterizada por coceiras, vermelhidão, descamação e liberação de flocos de cor branca a amarelada e algumas vezes, mau cheiro na região afetada. As características da doença são a produção de oleosidade, descamação e coceira. A caspa ocorre predominantemente no couro cabeludo, mas também pode surgir na região da barba, pálpebras, sobrancelhas e nas orelhas.

A dermatite seborreica tem caráter crônico, com tendência a períodos de melhora e de piora, acometendo tanto homens quanto mulheres e é uma das principais queixas nos consultórios dermatológicos. A doença não tem cura, mas pode ser controlada. No consultório, os médicos dermatologistas indicam cremes, loções, xampus a base de antifúngicos.

Para evitar a caspa, é preciso mudar algumas atitudes do dia-a-dia, como:

– Abandone os bonés e chapéus.

– Não durma com o cabelo molhado e preso.

– Secadores devem ser utilizados com distância de 20cm do couro cabeludo.

– Diminua a temperatura do chuveiro.

– Cremes e condicionadores, máscaras capilares só devem ser aplicados nas pontas.

– Melhore a alimentação evitando comida gordurosa.

– Consuma mais fibras e beba mais líquidos (água e sucos naturais).

– Opte por shampoos que contenham ácido salicílico, cetoconasol, ciclopirox e piritionato de zinco.

É muito importante que as pessoas não se automediquem. Quem sofre com os sintomas da dermatite seborreica deve procurar a orientação de um dermatologista, o tratamento, acompanhado por um especialista é simples e muito eficiente.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.