RN

RN estreita parceria com a Petrobras para aumento da produção de biocombustíveis

Biocombustivel-3

O desenvolvimento de tecnologia e a produção de biocombustíveis pela Petrobras no Rio Grande do Norte terá maior incentivo pelo Governo do Estado. Esta orientação foi dada pelo governador Robinson Faria em reunião nesta sexta-feira (20) com o presidente da Petrobras Biocombustíveis, Alberto de Oliveira Fontes Júnior, com o gerente regional da Liquigás – empresa subsidiária da Petrobras – Antonio Levantino e com o gerente da Liquigás no estado, Marco Aurélio.

A planta de produção de biodiesel nas instalações da Petrobras no município de Guamaré é um centro que desenvolve tecnologia na área de combustíveis renováveis e vai começar a operar de forma comercial. A tecnologia desenvolvida no RN será replicada pela Petrobras em suas unidades em todo o país e no exterior.

Em Guamaré a Petrobras tem capacidade de processar biocombustíveis a partir do óleo de soja, óleo de algodão, girassol, de gorduras animais e de óleo de cozinha usado.

Paralelo ao aumento da produção de biocombustíveis a Petrobras, através da Liquigás, está intensificando a coleta domiciliar de óleo de cozinha. Esta iniciativa se dá através dos caminhões da companhia que entregam botijões de gás nas residências. “Além de estarmos coletando matéria prima de menor custo, estamos contribuindo para retirar da natureza o descarte do óleo usado que polui o meio-ambiente e cursos de água. A coleta, inclusive, contribuirá para reduzir o custo do tratamento de água pela Caern”, explicou Alberto de Oliveira.

O governador Robinson Faria considera importante a atuação da Petrobras no RN “para o desenvolvimento de tecnologia, que gera novas oportunidades econômicas, aproveitamento de matérias prima e oportunidades de trabalho e renda”.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.