‘Quem pagará nossos empregados?’, indaga CDL Natal ao criticar novo decreto
Foto: CDL Natal

‘Quem pagará nossos empregados?’, indaga CDL Natal ao criticar novo decreto

A Câmara de Dirigentes Lojistas da capital (CDL-Natal) criticou o novo decreto anunciado pelo governo do Rio Grande do Norte – em conjunto com a prefeitura do Natal, que entrará em vigor a partir do próximo sábado (20) e se estenderá até o dia 2 de abril. Em nota, a CDL contestou a falta de diálogo com o setor.

“Nosso sentimento é de indignação e impotência. Estamos dialogando há tempos e no fim, fomos apenas informados da decisão. A situação do comércio é alarmante, pois empresas não suportarão tantos dias paradas. Precisamos de ajuda, de incentivos fiscais, de medidas que nos deem condições de sobreviver. Quem pesquisar aos nossos fornecedores, os nossos empregados? Sem faturamento não tem como honrar compromissos”, se posicionou.

Para a CDL, medidas de ajuda passam pela criação de um auxílio emergencial e programa de manutenção de emprego e crédito.

Apesar das críticas, a CDL reconhece o cenário atual da pandemia em Natal e no Rio Grande do Norte. A câmara ainda reforçou a importância da vacinação para conter a doença.

“Sabemos da gravidade da situação, com hospitais lotados e aumento de casos da doença. Somos a favor da vida, e por isso defendemos a urgência na aquisição de vacinas, só elas protegerão de fato a nós todos. O setor público precisa se comprometer com a maior celeridade na vacinação e preparação dos hospitais. Não dá para colocar só nos ombros do comércio a responsabilidade pelo controle do novo Coronavírus”, concluiu.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: