Pyongyang diz que míssil pode atingir todo território dos EUA

Em novo teste, Coreia do Norte diz ser um 'Estado nuclear'

(ANSA) – O governo da Coreia do Norte confirmou o lançamento de um novo míssil intercontinental Hwasong-15 nesta quarta-feira (29) e afirmou que o novo equipamento é capaz de “atingir todo o território” dos Estados Unidos.

Em números, segundo o Estado norte-coreano, o míssil é capaz de atingir “950 quilômetros de distância e uma altitude de 4.475km”. Até por conta disso, o Havaí informou que reativou suas sirenes para alertar sobre um possível ataque.

Na declaração de Pyongyang, as autoridades ainda afirmam que tornou-se “um Estado nuclear” por conta do “sucesso histórico do mais poderoso” míssil já lançado pelos norte-coreanos.

O lançamento do míssil ocorre após uma “trégua” de 75 dias, durante um período em que o o Conselho de Segurança da ONU implantou as mais severas sanções econômicas, e foi lançado próximo de Pyongsong, caindo 53 minutos depois do início do teste no Mar do Japão.

A vizinha Coreia do Sul, que iniciou uma série de testes de ataque e defesa assim que o lançamento foi confirmado, afirmou que não se pode excluir que os norte-coreanos façam um novo teste nuclear para mostrar a “aceleração” do seu programa nuclear.

Ainda o maior parceiro econômico de Pyongyang, apesar de ter reduzido drasticamente suas exportações ao país, a China exprimiu sua “grave preocupação e oposição” ao lançamento do novo míssil.

Segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, afirmou ainda que seu país quer “paz e estabilidade na península coreana”, mas pediu que o governo norte-coreano “siga com força” as recomendações das Nações Unidas.

Apesar dos riscos de um avanço militar, o representante chinês voltou a insistir que a solução para a crise precisa “passar pelo diálogo”.

Para debater a crise, o Conselho de Segurança convocou uma reunião de emergência para esta quarta-feira.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!