Presos do RN planejam rebeliões contra bloqueadores de celular

Bloqueadores de sinal de celular começaram a ser instalados nesta quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) na Grande Natal. O sistema de bloqueio pretende impedir que presos façam ou recebam ligações de dentro do presídios. A medida gerou repercussão nas redes sociais, que foram bombardeadas com informações de possíveis retaliações dos presos – que teriam ficado “revoltados” com a instalação dos bloqueadores.

A Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) do Rio Grande do Norte chegou a enviar um memorando a todos os diretores de penitenciárias e cadeias públicas chamando a atenção para a possibilidade de presos realizarem motins e rebeliões neste final de semana em todo o estado.

Veja também: Após ameaças de motins, Governo diz que não se intimidará e garante segurança da população

Bloqueadores de sinal

A instalação e manutenção dos bloqueadores foi autorizada no dia 27 de junho deste ano, quando foi publicado no Diário Oficial do Estado a contratação da empresa Neger Tecnologia e Sistemas para a realização do serviço, que custou ao Estado o valor de R$ 174 mil.

Áudios

Em um dos áudios, um homem que se identifica como “Cabeça do Acre” e saúda à “família do Sindicato do Crime”, afirma que está enviando fotos dos bloqueadores de celular instalados no PEP. O criminoso faz uma ameaça dizendo que qualquer bloqueio resultará em atentados por todo o Estado.

Confira os áudios:

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!