Potiguares buscam cidadania portuguesa a partir de descendência judaica

Potiguares buscam cidadania portuguesa a partir de descendência judaica

Potiguares buscam cidadania portuguesa a partir de descendência judaica

Com assessoria de genealogistas especializados, descendentes de judeus sefarditas vêm solicitando e alcançando a condição de cidadãos europeus

Rafael Nicácio julho 27, 2021 Destaques

Já pensou em viver em Portugal, um dos países com a melhor qualidade de vida do mundo e um dos menores custos de vida da Europa? E ainda por cima como cidadão naturalizado, podendo ter os mesmos direitos que os nascidos em Portugal?

Esse sonho de muitos vem se tornando realidade para vários potiguares, pelo fato de o Rio Grande do Norte ser um dos estados brasileiros que possui um grande número de descendentes de judeus sefarditas, população que tem direito à cidadania portuguesa, amparada pela Lei de Nacionalidade atualmente vigente no país.

Tal dispositivo legal privilegia os descendentes de judeus expulsos de Portugal, sob a Inquisição, ou por ela perseguidos e executados, promovendo seu direito de retorno ao país de seus ancestrais. Aprovada em 2015, já beneficiou mais de 30 mil requerentes que conseguiram provar sua ascendência sefardita.

A naturalização, como português, a partir da “Lei dos Sefarditas”, como é vulgarmente conhecida, exige uma complexa documentação e demanda uma assessoria especializada. É justamente esse o serviço oferecido pela Ancestralis, que promove uma pesquisa na árvore genealógica do interessado, nas linhagens paterna e materna, para comprovar se há realmente a descendência de antigas famílias judaicas portuguesas.

Após a identificação, a equipe cuida da montagem do relatório de provas documentais, geração a geração, assim como da preparação de toda a documentação necessária, com assessoramento em todas as fases junto aos órgãos portugueses, até o pedido da cidadania ser deferido pelas autoridades do país.

Seridó reúne famílias de origem judaica

A chance de naturalização é ainda mais provável, se o potiguar fizer parte das famílias Dantas, Azevedo, Araújo, Medeiros, Lucena, Cirne, Gurgel, Santos, dentre outras. Curiosamente, o Seridó é também um grande “celeiro” de antigas comunidades sefarditas, sendo os patriarcas de Caicó, Jardim do Seridó, Carnaúba dos Dantas e Timbaúba dos Batistas, por exemplo, delas diretamente descendentes. Já são quase 250 clientes acompanhados, em aproximadamente dois anos de operação da Ancestralis, com muitos casos de sucesso.

Os benefícios de se ter a cidadania portuguesa são inúmeros. Além de ter acesso direto a toda a infraestrutura de Portugal, em momentos de fechamento de fronteiras para estrangeiros, como no caso da pandemia, o cidadão não tem qualquer dificuldade de acesso, trabalho, moradia ou estudo em qualquer país da União Europeia.

A equipe é dirigida por Alexandre Santos, genealogista, ex-Controlador Geral do Estado, engenheiro civil pela UFRN, com MBA em gestão financeira, controladoria e auditoria e mestrando em análise financeira pela Universidade de Coimbra. “Oferecemos assessoria completa para o pedido de cidadania, desde o estudo genealógico até o recebimento do sonhado passaporte português“, diz Alexandre Santos.

Serviço

É possível obter mais informações sobre o serviço de assessoria da Ancestralis pelo WhatsApp (84) 99131-7667, pelo e-mail contato.ancestralis@gmail.com, no Instagram @ancestralisgenealogia e ainda no Facebook @ancestralisgenealogia.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial.

Outros artigos