Por que o consumo de açúcar pode causar depressão nos homens?

Consumo excessivo de açúcar refinado tem consequências negativas para a saúde mental

A comunidade acadêmica ligada à saúde recomenda fortemente reduzir o consumo de açúcares na dieta. Alguns médicos e nutricionistas ainda aconselham a eliminar o açúcar refinado dos hábitos alimentares e optar por outros tipos de açúcares ou adoçantes naturais.

Embora muitas pessoas conheçam os efeitos deste alimento no corpo (maiores riscos de problemas cardíacos, maior tendência para sofrer de sobrepeso, entre outros), muito pouco se sabia sobre o impacto emocional. Bem, um estudo revelou que o açúcar refinado está intimamente ligado aos sintomas da depressão, particularmente nos homens.

Os homens teriam maiores riscos

A pesquisa realizada por cientistas do University College London concentrou-se na análise de um grupo de 5.000 homens e outro de 2.000 mulheres. Durante os 5 anos em que o estudo durou, foram levadas em consideração as mudanças alimentares e de humor durante o período.

Os dados observados mostraram que homens que haviam consumido uma quantidade significativa de açúcar (mais de 67 gramas por dia) eram 23% mais propensos a sofrer de doença depressiva em comparação com aqueles que consumiam menos de 39,5 gramas por dia. Por outro lado, os pesquisadores não encontraram evidências de uma forte associação estatística em relação às mulheres.

Um verdadeiro avanço

doce açúcar
Foto: Sponchia / Pixabay

Embora não seja a primeira vez que estudos tenham sido realizados ligando açúcar à depressão, até agora pensava-se que o alto consumo de açúcar refinado era o resultado da doença. Esta pesquisa, no entanto, mostra que existe a possibilidade de que seja o contrário, ou seja, que o consumo excessivo de açúcar aumente as chances de sofrer de depressão.

O relatório, publicado no portal Nature, é de grande relevância porque apoia e aprofunda a hipótese de que o consumo excessivo de açúcar refinado tem consequências negativas para a saúde mental e aumenta a probabilidade de sofrer com doenças como a depressão. Então, quando for recomendado reduzir seu consumo, leve em consideração que você não só irá beneficiar o seu corpo, mas também a sua mente.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!