Notícias

Pinguim loiro é encontrado na Antártida

pinguim-loiro
Pinguim loiro. Foto: National Geographic

A primeira imagem que nos vem na cabeça quando falamos de pinguim é a daquele animalzinho com a pele preta e branca, parecendo mais que está vestindo um smolking. Entretanto, durante uma expedição à Antártida, em 2012, pesquisadores da National Geographic encontraram um exemplar de pinguim loiro.

Muito raros na natureza, alguns acharam que o animal fosse albino, porém, o naturalista David Stephens, que fazia parte do grupo e fotografou o animal nas Ilhas Shetland do Sul, esclareceu que o pinguim tem isabelinismo. Esta é uma mutação genética que dilui a pigmentação nas penas dos pinguins e as deixam loiras.

Pinguim loiro. Foto: National Geographic

Pinguim loiro. Foto: National Geographic

O nome da condição é uma homenagem à cor Isabella, uma cor cinzento-amarelada muito usada pelos ingleses até o século XIX. Mas a mesma coisa que destaca os pinguins loiros da muitidão, também é responsável por seus problemas. Por serem raros e terem uma aparência diferente, essas aves sofrem um tipo de bullying de seus similares que estranham sua presença, levando bicadas constantemente.

Outro problema é mais sério ainda. As penas pretas nas costas não existem por acaso: elas ajudam essas aves a se camuflarem de predadores e presas quando estão dentro da água. Assim, os pinguins que nasceram com o isabelinismo ficam mais vulneráveis na natureza.

Fonte: Pensamento Verde

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.