Destaques, Dicas

Pensar em PGBL agora permite economia no Imposto de Renda

imagem-imposto-de-renda2
Foto: Divulgação

Quem tem um plano de previdência privada modalidade PGBL consegue deduzir as contribuições e aportes feitos ao plano em até 12% da sua renda bruta anual tributável, caso opte pela declaração de Imposto de Renda completa. Porém, para obter as vantagens desse investimento em abril, quando é necessário entregar o IR, algumas atitudes precisam ser feitas até o final do ano.

Na realidade, é um adiamento de quitação de tarifas: a cobrança do imposto de renda ocorre no final, a partir do resgate da reserva. Mas o investidor tem a vantagem de poder deixar o dinheiro rendendo até o momento de acertar as contas com o IR. Quanto mais for deduzido do imposto por meio desse incentivo, maiores serão os ganhos. Por isso, aportes extras no plano de previdência são sempre um bom negócio.

Por exemplo: uma pessoa que tenha um rendimento de R$ 20.000,00 por mês e aplica 5% desse valor em um plano PGBL, teria investido ao longo do ano R$ 12.000,00, que já é dedutível do imposto de renda. No entanto, para aproveitar melhor o incentivo, até o final do ano ela pode ainda fazer um aporte extra de R$ 16.800,00 e, assim, deduzir um total de R$ 28.800,00 no seu imposto (12% da sua renda bruta). Isso geraria uma economia de R$ 4.620,00 no IR. É um dinheiro que, se aplicado, pode alcançar ótimos rendimentos futuros.

previdência privada

É preciso saber que apenas esse tipo de aplicação possui o incentivo fiscal. E, para valer a pena investir os recursos em PGBL, é indicado optar por deixar as economias em uma aplicação a longo prazo.

Menos imposto

E se, além de adiar o pagamento do IR, também for possível pagar menos imposto, trocando uma alíquota de 27,5% por uma de 10%? A dica aqui é escolher o regime tributável que adota a tabela regressiva de alíquotas do IR na hora de fazer o plano. Contudo, essa vantagem só se torna possível para quem planeja um investimento em previdência privada de longo prazo.

Tributação diferente

Segundo a Diretora de Vida, Previdência e Investimentos da Porto Seguro, Fernanda Pasquarelli, para quem faz a declaração de imposto de renda de forma simplificada ou é isento, a melhor opção de previdência privada é a modalidade VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). “Embora essa opção não seja dedutível do imposto de renda, a tributação feita no momento do recebimento do resgate da reserva será apenas sobre o rendimento ao longo do tempo e não sobre o valor total acumulado, como ocorre na modalidade PGBL”, explica. Ainda assim, aproveitar algum dinheiro extra para fazer um aporte é sempre uma boa forma de aplicar seu dinheiro.

Tranquilidade

Em um cenário em que a população está vivendo cada vez mais, garantir uma renda complementar e poder desfrutar melhor esses anos têm se tornado uma preocupação constante. “Seja qual for a alternativa que melhor atenda o perfil do investidor, ter em um plano de previdência privada é contar com a realização de planos futuros e manter as conquistas ao longo da vida”, reforça Fernanda Pasquarelli.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.