Pastores da Universal teriam recebido auxílio emergencial

Pastores da Universal teriam recebido auxílio emergencial

Pastores da Universal teriam recebido auxílio emergencial

Igreja afirma que abriu uma investigação interna para apurar pelo menos 69 casos

Rafael Nicácio julho 20, 2021 Brasil

A igreja Universal abriu uma investigação interna para averiguar o recebimento do auxílio emergencial por parte de pastores. De acordo com reportagem do UOL, ao menos 69 religiosos teriam recebido o benefício de forma irregular .

A orientação teria vindo da direção da igreja, para que o valor fosse descontado do salário. Os pastores da Universal – como em muitas outras denominações religiosas – não são registrados em carteira e não têm contrato de trabalho.

Um áudio atribuído ao genro de Edir Macedo, bispo Renato Cardoso, circula nas redes sociais. “Mais cinco pessoas saíram da obra…(…) Pessoas vão sair, distorcendo tudo, ao contrário do que ouviram. Pessoas como essas, graças a Deus, a igreja está limpando. A igreja está tomando as providências necessárias judiciais, inclusive em casos em que há indícios de crime contra a igreja, contra o povo da igreja. Estaremos denunciando, fazendo a denúncia-crime“, anunciou Cardoso, na suposta gravação.

Pelo fato de instituições religiosas não declararem Imposto de Renda, bem como seus funcionários, o governo não tem como averiguar se estão mesmo elegíveis ao recurso. Ainda assim, fornecer informações falsas configura crime de falsidade ideológica e estelionato.

Em resposta ao UOL, a igreja afirmou que “não comenta assuntos internos pela Imprensa”. Já o Ministério da Cidadania informou que, a princípio, não há impedimento de pastores receberem o auxílio emergencial, “desde que atendam aos critérios de elegibilidade estabelecidos pelas legislações que disciplinam o pagamento do benefício“.

O governo, segundo nota do Ministério, é responsável por “receber e tratar denúncias e repassar as informações para a ação dos demais órgãos no combate aos crimes relacionados aos pagamentos do benefício“, entre eles, a Polícia Federal, a Receita Federal e o Ministério Público Federal.

O ministério informou ainda que vem executando “uma série de ações voltadas para o ressarcimento dos benefícios pagos fora dos critérios de elegibilidade” e já teriam retornado aos cofres da União, até o momento, cerca de R$ 4,8 bilhões referentes ao Auxílio Emergencial.

Outros artigos

INSS vai revisar 170 mil benefícios em agosto

julho 27, 2021

INSS vai revisar 170 mil benefícios em agosto

Atenção: cerca de 170 mil segurados da Previdência Social que recebem benefícios por incapacidade temporária – o antigo auxílio-doença – devem ficar atentos para ag...