Ônibus futurista chinês visa melhorar o transporte público

Com uma estimativa de 20 milhões de novos motoristas por ano, a China sofre com a alta poluição e os gigantescos engarrafamentos. Pensando nisso, engenheiros e designers estão tentando encontrar o alívio no trânsito através da tecnologia ao invés de regras e multas.

Durante o  19º International Expo High-Tech, em Pequim, realizado no último fim de semana, os participantes assistiram com entusiasmo o “straddling bus“, um novo modelo de ônibus que não ocupa lugar na estrada e que pode transportar até 1.400 passageiros.

O ônibus iria abranger duas faixas de tráfego e viajar em uma velocidade de até 64 km/h, ficando acima do nível da rua em uma pista especial, permitindo que carros regulares com menos de 2.13 metros de altura possam passar livremente por baixo (onde teriam uma visão simulada do céu).

O ônibus futurista iria usar energia elétrica e ocupar o lugar de 40 ônibus do modelo atual, o que poderia reduzir em 800 toneladas o consumo anual de combustível e cerca de 2.500 toneladas de emissões de carbono, de acordo com uma entrevista com o engenheiro-chefe, Song Youzhou, conduzida pela agência oficial de notícias da China, Xinhua. A novidade tecnológica ainda seria mais barata do que um sistema de metrô, uma vez que não é necessário cavar o chão.

De acordo com a agência de notícias Xinhua, a empresa Transit Explore Bus, com sede em Pequim, está atualmente construindo um modelo em tamanho real na cidade Changzhou e planejam testá-lo até agosto deste ano. Se bem sucedido, o “ônibus futurista” poderia ajudar a aliviar os problemas de trânsito da China, embora ainda levaria anos para o país derrubar seus níveis de poluição, e ainda incentivar outros países com problemas no trânsito, como o Brasil, a adotar a ideia.

Teste do ônibus

Atualização

A ideia do ônibus futurista foi descartada no mês de junho de 2017, após a polícia de Pequim prender 32 pessoas ligadas ao projeto por “arrecadar fundos ilegais”, segundo informou o BBC News. Após o anúncio do desenvolvimento do ônibus gerar entusiasmo, veio a notícia de uma crescente especulação de que o projeto não passava de uma fraude de investimento.

Em comunicado, a polícia informou que estavam trabalhando para recuperar os ativos dos investidores. Entre os detidos estava Bai Zhiming, o CEO de 47 anos da Transit Elevated Bus Company (TEB), que também é o fundador da empresa de financiamento peer-to-peer Huaying Kailai Asset Management. Os outros 31 presos eram funcionários da Huaying Kailai.

Segundo a mídia chinesa, para atrair investimentos, foi oferecido retornos de 12% para quem investisse no projeto.

* Matéria atualizada em 17/07/2017 para informar sobre o descarte da ideia do ônibus

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!