Política

Odebrecht revela que pagou US$ 782 mil à empresa Westfield Capital, no Peru

Um documento da construtora brasileira enviado à comissão parlamentar que investiga os desdobramentos da Operação Lava Jato do Peru, revelou que a empreiteira Odebrecht, processada pelo pagamento de subornos a autoridades e políticos, pagou US$ 782 mil à empresa Westfield Capital, do atual presidente do país sul-americano, Pedro Pablo Kuczynski.
A empresa realizou o pagamento quando Kuczynski ainda era ministro do governo do ex-presidente Alejandro Toledo, entre novembro de 2004 e dezembro de 2007. Toledo também foi acusado de receber propina no valor de 20 milhões de dólares da empreiteira.
Através de nota, o Congresso falou sobre o pagamento. “Um documento assinado por Mauricio Cruz, representante da Odebrecht Peru, destaca que a empresa ligada diretamente a Pedro Pablo Kuczynski prestou serviço de consultoria por 782.207 dólares à empresa do grupo Odebrecht”, disse.
No ano passado, depois da acusação do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, informando que havia contratado promotores peruanos para uma consultoria privada, Kuczynski não admitiu ter participação com a empresa. Porém, há uns dias, Kuczynski voltou atrás e revelou que realizou uma consultoria por meio da empresa First Capital – empresa de um ex-sócio – para o projeto H2Olmos, um consórcio integrado pela Odebrecht.
A First Capital, constituída pelo empresário chileno Gerardo Sepúlveda, realizou, entre 2005 e 2013, consultorias para a Odebrecht estimadas em mais de US$ 4 milhões. Até então, o presidente se recusou a comparecer diante da comissão, que é dirigida pela legisladora fujimorista, por considerá-la “um circo”, e disse que prefere responder às perguntas por escrito.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.