obama
Foto: Glenn Fawcett

Omar Mateen, o homem que ontem (12) matou 49 pessoas em uma casa noturna de Orlando, e feriu mais de 50, de acordo com dados atualizados pela polícia, agiu de forma radicalizada usando a internet, disseram hoje (13) o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o diretor do FBI, a polícia federal norte-americana, James Comey, em entrevistas separadas.

O presidente dos EUA disse a jornalistas, na Casa Branca, após uma reunião com assessores da área de segurança, que Omar Mateen, autor do massacre, foi “inspirado por várias informações extremistas por meio da internet”. No entanto, o presidente Obama afirmou que nada indica que o ataque tenha sido orquestrado por ordem direta do Estado Islâmico (EI).

Em um telefonema para a emergência da polícia, após fazer reféns na boate Pulse, o atirador, Omar Mateen, jurou lealdade ao grupo extremista ao EI.

O diretor do FBI também falou a jornalistas. Ele disse que, segundo o FBI, as investigações até agora mostram fortes indícios de radicalização de Omar Mateen por inspiração de organizações terroristas estrangeiras, por meio da internet. Disse ainda que não há evidência de influência direta de grupos ou organizações estrangeiras.

Agência Brasil

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.