Negócios

Nova companhia aérea dos EUA assina termo para compra de 60 aeronaves A220-300

Airbus A220-300

Uma nova startup de aviação dos Estados Unidos firmou um compromisso de compra de 60 aeronaves Airbus A220-300, que serão entregues a partir de 2021. O Memorando de Entendimento (MoE) foi anunciado hoje na feira de aviação Farnborough, na Inglaterra. A nova companhia aérea é financiada por um experiente grupo de investidores liderados por David Neeleman, fundador da JetBlue, que também é investidor da TAP, de Portugal, e acionista majoritário da brasileira Azul.

“Depois de anos de consolidação da aviação comercial nos EUA, as condições para o surgimento de uma nova geração de companhias aéreas no país, mais focadas nos serviços e na satisfação dos passageiros, estão mais favoráveis”, afirma David Neeleman, investidor majoritário da nova empresa. “O A220 vai nos permitir oferecer mais conforto em rotas menos movimentadas sem comprometer os custos, especialmente em voos mais longos. Com o início das entregas em 2021, teremos bastante tempo para montar uma equipe de gestores de nível internacional e desenvolver um modelo de negócios campeão”.

“A opção da startup de aviação americana pelo A220 como plataforma de lançamento de um novo modelo de negócios é prova tanto do apelo que essa aeronave extraordinária tem para os passageiros, quanto de seus custos de operação mais econômicos”, explica Eric Schulz, Diretor Comercial da Airbus. “Este compromisso de aquisição confirma o papel importante que o A220 ocupa hoje no portfólio de aviões de corredor único da Airbus”, comenta Schulz.

Os modelos A220-100 e A220-300, que complementam a família de aeronaves A320, atendem ao segmento de aviões de 100 a 150 assentos e têm uma confortável cabine de fileiras de cinco lugares. Com uma aerodinâmica mais avançada, componentes de polímero de fibra de carbono reforçado, motores com alta taxa de diluição e sistema de controle computadorizado fly-by-wire, o A220 tem um consumo de combustível por assento 20% menor em comparação com aeronaves de gerações anteriores.

Os modelos vão atender a uma demanda mundial por aviões de corredor único de menor porte, estimada em pelo menos sete mil unidades nos próximos 20 anos. A Airbus é responsável pela comercialização e manutenção das aeronaves A220, cuja fabricação ocorre no escopo do recém-firmado acordo de parceria entre Airbus, Bombardier e Investissement Québec.

O modelo A220-300 será equipado com motores GTF da Pratt & Whitney.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.