No mês de janeiro, região Oeste potiguar registrou chuvas acima da média

fevereiro 1, 2018 0 Por Rafael Nicácio
No mês de janeiro, região Oeste potiguar registrou chuvas acima da média

Dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), mostram que o volume de chuvas registrado durante todo o mês de janeiro, na região Oeste, ficou bem acima da média do mês para todo o estado que é de 60 milímetros.

Na região choveu 77,9mm em média, com alguns municípios registrando um volume bem acima dessa média, como em Pilões onde o acumulado do mês chegou a 165,7mm, em Francisco Dantas 162mm e em Assú 161,3mm.

De acordo com a análise pluviométrica do mês de janeiro – que faz parte da pré-estação chuvosa do Estado, choveu em 47 municípios acima da média (60mm), sendo que em 17 deles o acumulado passou dos 100mm.

Na análise regional, janeiro de 2018, apresentou o seguinte quadro:

Região Oeste

Média da Região: 77,9mm, com maior volume de chuva nos municípios de Pilões: 165,7mm; Francisco Dantas:162mm e Assú:161,3mm.

Região Central

Média da Região: 33mm, com destaque para os municípios de Jardim do Seridó:86,9mm; Angicos:89,5mm e Florânia:76,7mm.

Região Agreste

Média da Região: 25,4mm, com destaque os municípios de Monte Alegre:76,0mm; Santa Cruz:54,8mm e Santo Antônio com 52,6mm.

Região Leste

Média da Região:51,4mm, destacando-se os municípios de Senador Georgino Avelino com 118,5mm, Extremoz com 74,8mm e Canguaretama com 70,1mm.

Seca no Estado

Seca-2

O semiárido potiguar já enfrenta 6 anos de seca, mas para o meteorologista Gilmar Bristot, apesar da situação ser melhor que a registrada nos anos anteriores nessa época do ano, ainda não é a configuração de um bom inverno, já que o período chuvoso só começa na segunda quinzena de fevereiro e segue até a segunda quinzena de maio.

Segundo o meteorologista, “em janeiro, as chuvas são ocasionadas por sistemas meteorológicos transientes como os Vórtices Ciclônicos de Ar Superior (VCANS) e as Frentes Frias (FF), sistemas de baixa previsibilidade, diferente do período chuvoso, quando a chuva é ocasionada principalmente pela Zona de Convergência Intertropical”.