RN

Músicos do RN são selecionados para a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro

Mozarteum Brasileiro músicos do rn

Com bolsistas de sete estados brasileiros, e do exterior, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro anunciou os selecionados para a temporada 2018 de concertos. Foram 237 inscritos e 66 selecionados para formar a OAMB – ao lado de 16 músicos profissionais, totalizando 82 integrantes. As apresentações do grupo começam no 7º Música em Trancoso, no Sul da Bahia, acompanhando solistas de reconhecido prestígio internacional.

Com o objetivo de abrir novos caminhos para estudantes de música ou recém-formados em universidades, que não têm espaço para atuar profissionalmente e assim evoluir em sua área, o Mozarteum Brasileiro procura firmar a atuação do grupo no cenário erudito do Brasil. Ano que vem serão quatro apresentações pelo país – duas em São Paulo e duas em Trancoso – isso sem contar as formações menores, como o de Câmara, no 7º Música em Trancoso, e o Barroco, no 4ª Canto em Trancoso.

Com direção artística de Sabine Lovatelli, os músicos serão regidos pelo maestro Carlos Moreno, titular da OAMB e um dos mais requisitados de sua geração, atuando no Brasil, Europa, Estados Unidos e Ásia. Em Trancoso também se apresentarão sob a batuta do alemão Wolfgang Roese, conhecido por criar espetáculos inovadores ao combinar músicas populares ao contexto clássico.

“Incentivar a carreira de jovens músicos e revelar talentos estão entre os principais objetivos do Mozarteum Brasileiro. A OAMB abre essa oportunidade aos jovens, que terão a chance de vivenciar o cotidiano de um grupo sinfônico e desenvolver suas aptidões ao lado de grandes profissionais”, afirma Sabine, presidente do Mozarteum Brasileiro. “E vale lembrar: os bolsistas que obtiverem destaque em suas atuações também poderão ser selecionados para bolsas de estudo no exterior”, completa.

A orquestra é composta por 82 músicos: 66 bolsistas (sendo dois do Núcleo Neojiba do Instituto Trancoso) e 16 convidados, dentre professores e chefes de naipe. Os bolsistas são de vários estados brasileiros, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte e Pernambuco. E tem ainda bolsistas originários da Colômbia e Estados Unidos.

Músicos potiguares

Natalia Cristina Pinheiro – Contrabaixo
Bruno Lima – Violoncelo
Malu Sabar Gomes Lins Santos de Barros – Violino
Hudson Anderson de Carvalho Pereira – Violino

Orquestra

Para Carlos Moreno, “a criação da orquestra, em 2017, foi uma excelente notícia, que gera esperança em um momento particularmente ruim para a música clássica no País”. A idade média dos bolsistas é de 25 anos e têm boa formação acadêmica, mas precisam dar continuidade aos estudos e à prática. Durante o Música em Trancoso, acrescenta o maestro, “bolsistas e profissionais da orquestra terão uma sinergia incrível com os proeminentes solistas europeus, incluindo uma noite em que serão regidos pelo alemão Wolfgang Roese, muito conhecido e aplaudido em Trancoso”.

Para mais notícias do Rio Grande do Norte, clique aqui!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.