Ministro da Fazenda quer aprovação de Reforma da Previdência “o mais rápido possível”

O objetivo é evitar uma crise maior no país

A fim de evitar uma crise maior do que a que o país já tem passado, o governo junto à base aliada tem promovido encontros para planejar uma aprovação, quanto mais rápido, da Reforma da Previdência. Segundo o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, essa aprovação é o assunto de maior relevância e mais urgente do governo. Em um encontro, nesta quinta-feira (09), ele discutiu sobre o assunto com o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e ministros e parlamentares da base aliada.

De acordo com Meirelles, é preciso mudar o cenário econômico o mais rápido possível. A questão é que concluiu, de fato, o entendimento de que é necessário se votarmos a Reforma da Previdência e encaminhar o mais rápido possível. Fiz uma explanação bastante enfática e clara mostrando a necessidade da Reforma da Previdência. Por quê? Exatamente por que a Reforma da Previdência não é uma questão de opinião, sou a favor, sou contra. Reforma da Previdência é uma necessidade”, disse o ministro durante a reunião.

Meirelles quer entrar em comum acordo com todos da base sobre os pontos discutidos da reforma. Nos quais estão; a idade mínima dos contribuintes e o valor máximo da aposentadoria de servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada. Os aliados prometeram fazer pressão sobre parlamentares para que a reforma tenha a aprovação ainda este ano.

Temer já havia voltado a pedir apoio dos brasileiros, para aprovar a Reforma da Previdência, em vídeo divulgado em sua conta numa rede social, na última terça-feira (07). “Você, meu amigo que está me ouvindo, quando possa, converse com seu amigo, no seu trabalho, na sua atividade, na sua casa, converse onde estiver, mostrando a todos que a reforma previdenciária é fundamental para o nosso país, para que ele continue a desenvolver-se, como vem desenvolvendo até o presente momento”, disse Temer.

Para a aprovação na Câmara, serão necessários pelo menos, 308 votos favoráveis, já que se trata de uma emenda Constitucional.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!