Numa manifestação contra o presidente da República, Michel Temer, movimentos sociais invadiram as ruas da região Central de São Paulo. Segundo informações, o protesto começou por voltas 16h desta quarta-feira (25), em frente à sede da Presidência da República, próximo da Rua Augusta.

O informativo que foi publicado, nas redes sociais, por pessoas que estão à frente da manifestação dizia o seguinte: “Nessa quarta-feira (25) vamos juntos dizer que basta de Michel Temer! Estamos indo de volta à escravidão, cada vez mais bandidos protegidos pelo sistema político mandam e desmandam de acordo com seus interesses, vendendo o Brasil, desmontando a educação, a ciência e toda política que amparo às periferias e aos pobres. Chegou a hora de tomar as ruas novamente”.

Denúncia

A decisão da segunda denúncia contra Temer segue em análise. Deputados federais estão reunidos no plenário da Câmara, para decidir o destino do presidente e dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), todos eles denunciados pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que foi escolhido pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) para a relatoria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), aconselhou que a denúncia fosse rejeitada, mas essa decisão só caberá ao plenário da Casa. Para que a recomendação de Andrada seja anulada é preciso que 342 parlamentares votem contra o parecer do deputado.

Michel Temer está sendo acusado de organização criminosa e obstrução de Justiça. Com isso, o peemedebista se torna o primeiro presidente brasileiro no exercício do mandato a ser denunciado por um crime comum. Caso a denúncia seja autorizada, o presidente será afastado do mandato por até 180 dias. E se for condenado, pode ficar de 2 a 12 anos preso.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.