IFRN inaugura sua sexta usina solar no Campus Parelhas

Investindo cada vez mais em energias renováveis, o IFRN inaugurou na última quinta-feira, 6 de agosto, a usina solar do Campus Parelhas. A produção de energia anual estimada para essa unidade é de 7.100 kWh/mês, que será consumida dentro do Campus. Como a unidade de ensino foi inaugurada neste ano e ainda não funciona com toda sua capacidade, nos primeiros meses, é prevista uma demanda menor que a produção, sendo o excedente lançado na rede de distribuição da COSERN e o valor relativo ao excedente creditado proporcionalmente na fatura da Instituição, conforme prevê a Resolução 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

O Campus Avançado de Lajes, que também iniciou suas aulas neste ano, contará com a instalação de uma usina solar de igual configuração ao do Campus Parelhas, com início da execução previsto para as próximas semanas. Já no Campus São Gonçalo, foi iniciada a implantação de uma usina de 55 kW que cobrirá parte do estacionamento.

Ao final, o IFRN contará com 9 usinas fotovoltaicas em unidades diferentes da Instituição. O Instituto já possui, além do Campus Parelhas, cinco unidades com usinas fotovoltaicas em pleno funcionamento: a Reitoria e os campi Canguaretama, Currais Novos, Ceará-Mirim e São Paulo do Potengi. No total, são 753 kW de potência fotovoltaica instalada, com 558 kW de potência ativa.

A diferença de 195 kw se deve ao Campus Natal-Central, com usina em processo de finalização de instalação devido a questões de ordem técnica que necessitaram ajustes. A montagem inicial, que era de 112,8kW, foi ampliada para 195kW, ocupando toda a extensão da cobertura do bloco de salas de aula.

“Sob a coordenação do professor Augusto Fialho, está sendo preparada uma sala para acompanhar o desempenho dos geradores instalados no IFRN, incluindo a instalação de uma estação solarimétrica que será doada pela ALSOL ENERGIAS RENOVÁVEIS”, declarou Franclin. O equipamento permitirá o desenvolvimento de estudos relacionados à eficiência dos painéis e inversores.

Desde o início do funcionamento do primeiro gerador, em 30 de dezembro de 2013, foram gerados aproximadamente 685 MWh, o que representou economia de R$ 222.360,00 nas contas de energia elétrica da Instituição, considerando as tarifas praticadas durante esse período. Essa ação também contribuiu para evitar a emissão de 61T de CO2. O IFRN foi a primeira instituição pública brasileira a usar micro e minigeradores conectados à rede de distribuição de energia elétrica.

De acordo com Franclin Róbias, engenheiro eletricista do IFRN, o equipamento fotovoltaico instalado no Campus Parelhas é composto de 200 painéis solares policristalinos de 250 W (pico), montados sobre a cobertura do prédio principal, ocupando área de 320m². A estrutura pesa aproximadamente 11,5 kg/m². A conversão da energia gerada em corrente contínua para alternada é realizada por 2 inversores trifásico de 27kW, Selo A do INMETRO, eficiência de 15,5%, com controle individual de máxima potência por grupo de painéis (multistring).

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!