Brasil, Destaques

Homem que atacou Bolsonaro disse que seguia ‘ordem de Deus’

Homem que atacou Bolsonaro disse que seguia 'ordem de Deus' Adélio Bispo de Oliveira

(ANSA) – A Polícia Militar de Minas Gerais identificou o autor do ataque contra Jair Bolsonaro como Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, natural da cidade mineira de Montes Claros. Em seu perfil no Facebook [confira aqui], o agressor postou diversas mensagens críticas ao candidato do PSL e denunciando conspirações da “maçonaria”. Ex-filiado do Psol, ele participou de atos contra o presidente Michel Temer e em defesa de Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo a revista “piauí”, que cita Luis Boudens, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), o agressor falou a agentes que estava cumprindo uma “ordem de Deus“.

“Os colegas disseram que ele imediatamente começou a dizer que estava em missão divina, o que levou o pessoal a temer pela integridade psicológica dele”, afirmou Boudens.

Por sua vez, uma sobrinha de Oliveira, Jussara Ramos, contou ao site “Buzzfeed” que ele era “missionário de igreja evangélica, mas nos últimos tempos ficava falando sozinho e estava com ideias muito conturbadas”.

Ramos acrescentou que a família não tinha contato com o agressor havia “três ou quatro anos”. Em sua última passagem pela casa da mãe, de acordo com o “Buzzfeed”, “conversava consigo mesmo, cochichava sobre política, retrucava reportagens que apareciam na TV e se irritava quando era questionado”.

“Ele não aceitava a opinião de ninguém, não aceitava quando falávamos nada contra ele”, relatou a sobrinha. Oliveira também já tinha passagem pela polícia por lesão corporal em 2013.

Veja o momento em que o candidato Jair Bolsonaro sofre ataque durante comício em MG

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.