Halloween, Dia dos Mortos, Parada de Krampus e mais: confira os festivais mais assustadores do mundo

Halloween, Dia dos Mortos, Parada de Krampus e mais: confira os festivais mais assustadores do mundo

outubro 27, 2020 0 Por Rafael Nicácio

Famoso em países norte-americanos como Estados Unidos e Canadá, o Halloween é apenas o mais popular entre vários eventos horripilantes celebrados todos os anos pelo mundo todo. Desde as máscaras assombrosas de Busó, que espantam o inverno todos os anos, até a antiga tradição da Famadihana, em Madagascar, onde os corpos dos mortos são exumados e presenteados com oferendas, existe um universo de incríveis tradições e crenças mundo a fora.

Alguns destes eventos são realizados por motivos religiosos ou simplesmente por influências culturais. Mas isto não os torna menos fascinantes.

A Betway Cassino, site de roleta online, realizou um levantamento para descobrir quais são os festivais mais assustadores do planeta. Conheça os principais:

Os festivais mais assustadores do mundo

Halloween

Enquanto o Halloween possui vínculos com a comemoração tradicional do Samhain, quando as pessoas faziam fogueiras e usavam máscaras para afastar espíritos na All Hallows Eve, os EUA e o Canadá adotaram a ocasião e a tornaram maior e mais ousado. Doces ou Travessuras é uma das maneiras mais populares de passar a noite do Halloween, vestindo uma fantasia e batendo nas portas dos vizinhos para pedir doces, mas também é uma noite de festa e divertimento para os mais velhos. O feriado [31 de outubro] é comemorado em todo o mundo, mas ninguém comemora o Halloween como os EUA e o Canadá.

A Parada de Krampus

A pesquisa sobre festivais assustadores mostra que a Parada de Krampus é um dos eventos mais sinistros da Áustria. Realizado todos os anos em 5 ou 6 de dezembro, ele tem como objetivo celebrar uma das histórias culturais mais famosas do País: os austríacos acreditam que Krampus, uma criatura mitológica que se parece com um homem e um bode, aparece na época de Natal para arrastar crianças desobedientes para o inferno.

Os moradores da região do Tyrol organizam desfiles e marcham pelas ruas com máscaras e fantasias que representam a criatura maligna. Muitos deles adoram interagir e assustar os visitantes que acompanham o evento.

Dia dos Mortos

As comemorações do Dia dos Mortos do México podem ter caveiras e esqueletos assustadores, mas este é um festival que homenageia os membros da família que faleceram. O ambiente é alegre, com festas, paradas e vibrantes pétalas de calêndula espalhadas para guiar as almas dos mortos de volta às suas Ofrendas, onde oferendas são deixadas pelas famílias. O festival é colorido, cheio de vida e é uma comemoração da vida e aqueles que se foram.

É normalmente comemorado no Dia de Todos os Santos e Dia de Todas as Almas, em Novembro.

Triora Halloween

Outra comemoração de Halloween, mas esta aqui acontece em uma cidade italiana na qual bruxas foram queimadas séculos atrás dando aquele arrepio adicional. Liguria – afetivamente conhecida como ‘A cidade das bruxas’ – realiza diversos eventos fantásticos durante o ano, desde o festival de bruxaria, que acontece em agosto, até o seu espetáculo anual de Halloween. No dia 31 de outubro, as mulheres na cidade se fantasiam de bruxas, centenas de abóboras são esculpidas e é realizada uma competição de fantasias no fim da noite.

Como parte do evento, você pode fazer uma caminhada de três horas para Mauta Bridge, onde é dito que uma vez as bruxas se encontraram com o demônio.

A Queima do Diabo

Às 6 da tarde em ponto do dia 7 de dezembro, guatemaltecos se juntam na frente de suas casas e ‘Queimam o diabo’ nas ruas. Queimar o diabo significa pegar o lixo ou uma pinhata de diabo e queimá-los para limpar suas casas do mal. É estimado que podem haver até 500 mil fogueiras queimando por todo o país nesta noite a cada ano e, nos centros das cidades, você encontrará pessoas fantasiadas de diabo esperando para ver um dos vários fogos de artifício que acontecem.

O festival tem sofrido críticas nos últimos anos, pois plástico e outros lixos tóxicos estavam sendo queimados. Agora, ao invés disso, as pessoas são encorajadas a queimar pinhatas de papel.