Curiosidades, Destaques

Vaquinha para “libertação de Lula” está entre as 10 maiores arrecadações do semestre

A Copa do Mundo não afetou as arrecadações das vaquinhas virtuais. O site Vakinha, maior plataforma do setor, está finalizando o primeiro semestre de 2018 com 70 mil novas campanhas abertas, com previsão de arrecadar R$ 20 milhões contra R$ 17 milhões do mesmo período do ano passado.

“A média de abertura de vaquinhas manteve-se praticamente a mesma, de quase 12 mil novas campanhas por mês, mas o valor total arrecadado é superior”, afirma Cristiano Meditsch, diretor de marketing.

Entretanto, o número de campanhas ligadas ao esporte cresceu cerca de 30% ao longo deste ano, saltando de 352 em janeiro para 462, depois de ter um pico de 457 em março, totalizando arrecadação de mais de R$ 568 mil, somente no primeiro semestre de 2018.

No ranking de doações, as campanhas ligadas à saúde mantêm a liderança com movimentação de mais de R$ 500 mil entre as cinco primeiras do ranking do primeiro semestre.

Uma campanha de arrecadação contra a prisão de Lula ocupa o oitavo lugar, enquanto a ajuda destinada para o italiano Elio Somaschini que naufragou no litoral de Sergipe, quando ao tentava dar a volta à América em seu iate, onde morava há dez anos, está em sétimo.

“Para o segundo semestre, devemos manter o mesmo nível de crescimento, comprovando que mesmo com crise, Copa do Mundo e eleições as pessoas não deixam de ser solidárias com quem precisa”, avalia o diretor de marketing.

Vaquinha para libertação de Lula está entre as dez maiores arrecadações do semestre

Sobre o Vakinha

Criado em 2009 por empreendedores gaúchos, o Vakinha é a primeira fintech brasileira de crowdfunding. Em 2015 a arrecadação do site foi de R$ 8 milhões, indo para R$ 18 milhões em 2016, fechando 2017 com R$ 37 milhões.

O Vakinha foi apontado como uma empresas de crowdfunding para se ter no radar dos investidores na América Latina pelo estudo “Empreendimento Fintech na América Latina”, feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Finnovista, organização que fomenta o desenvolvimento de fintechs. O estudo identificou 703 empreendimentos em 15 países, com uma oferta de soluções que inclui todos os segmentos e tecnologias observados a nível global.

Read More...

Variedades

Testes de vocação e autoconhecimento ajudam jovens a decidir carreira

Você provavelmente já ouviu falar do teste vocacional. Ele começou a ser aplicado a partir de 1930 como forma de ajudar os estudantes a escolherem uma carreira. O método antigo da avaliação dividia os estudantes em aptos para carreiras de humanas e exatas. Essa forma de análise, no entanto, caiu em descrédito, sobretudo a partir dos anos 1990.

Tudo começou a mudar com a teoria desenvolvida pelo psicólogo Howard Gardner, que identificou sete tipos de inteligência: linguística, lógica, motora, espacial, musical, interpessoal e intrapessoal. A partir desse momento, os testes modernos passaram a se basear em outros aspectos e na multiplicidade de talentos que uma pessoa pode ter.

Hoje, o termo mais aceito é orientação profissional em vez de orientação vocacional. A segunda nomenclatura levava consigo uma ideia de que as pessoas possuíam habilidades diferenciadas e, portanto, tinham uma certa superioridade àquelas pessoas que estavam desempregadas e que supostamente não tinham nenhuma vocação.

O teste vocacional faz parte de uma avaliação psicológica na qual o estudante recebe uma orientação de acordo com as suas aptidões. É necessário não confundir a função desses testes com uma ordem direta do que fazer. O conceito de orientação profissional moderno defende que o estudante é o responsável pelas escolhas de carreira, mesmo que para isso seja necessário que ele descubra suas habilidades e o que gosta de fazer.

Portanto, antes de fazer uma orientação profissional, o adolescente deve procurar profissionais devidamente habilitados e que possam oferecer um suporte além da aplicação de questionários. O processo deve incluir conversas com psicólogos, informações sobre as carreiras com as quais o jovem mais se identifica e até contato com pessoas que já estão no mercado. Quanto mais informações o estudante tiver sobre si e sobre as diversas profissões existentes, mais fácil será fazer uma boa escolha.

O conceito atual de orientação profissional também prevê mudanças durante o percurso. O indivíduo pode descobrir outras aptidões e interesses ao longo da vida. É por este motivo que existem as mentorias e os coachings, serviços nos quais uma pessoa pode ter acompanhamento personalizado de seus passos como profissional no mercado de trabalho. Com esse apoio, o indivíduo desenvolve seu plano de carreira, suas metas de curto, médio e longo prazo, além de planejar uma possível aposentadoria.

Outro modelo de teste vocacional foi desenvolvido pelo psicólogo norte-americano John Lewis Holland. O professor formulou um método que entendia as preferências ocupacionais como sendo a expressão da personalidade de cada um. Com isso, surgiu a tipologia RIASEC, que divide as pessoas em seis tipos diferentes: realista, investigativo, artístico, social, empreendedor e convencional. Cada uma dessas categorias possui subdivisões e combinações entre si.

O importante, antes de procurar testes para escolher uma carreira, é saber que eles não funcionam como uma fórmula mágica que vai solucionar todos os problemas e dramas dessa fase da vida. Você terá que buscar muitas informações e profissionais qualificados que possam aplicar métodos interdisciplinares e abrangentes para te fornecer o maior número de informações. A partir disso, é só iniciar o processo de escolha da instituição de ensino que você deseja cursar e dos diferentes cursos ofertados pelo sistema educacional.

Read More...

Curiosidades, Destaques

Dia Nacional do Químico: saiba mais sobre o profissional de Química

A cada 18 de junho é comemorado o Dia Nacional do Químico e, provavelmente, você já ouviu falar sobre a importância da química para o dia a dia das pessoas em determinado momento da vida. A química abrange desde o oxigênio até os cosméticos usados, as bebidas ingeridas, produtos de limpeza aplicados para manter a higiene dos ambientes. No entanto, o que se sabe sobre o profissional que transforma elementos em uma variedade de produtos que estão presentes diariamente na vida das pessoas?

A celebração do Dia Nacional do Químico é deve-se à assinatura da Lei nº 2.800 em 18 de junho de 1956, que criou o Conselho Federal de Química (CFQ) e os Conselhos Regionais de Química (CRQs), que estão divididos em 21 regiões no território brasileiro. Ambos fiscalizam o exercício da profissão no país. “Foi a partir da criação do Sistema CFQ/CRQ que a classe dos Profissionais da Química se habilitou a participar mais ativamente do processo tecnológico do país, assegurando uma melhor qualificação do produto nacional”, explica o CRQ da IVª Região (São Paulo).

Apesar de estar no último semestre da graduação em Química, a estudante Mariana Nunes Ferreira não esquece do que despertou a paixão pela área. “Praticamente tudo que faz parte do nosso universo surgiu como resultado de transformações químicas e isto envolve desde coisas muito simples, como o ar que respiramos, até os produtos eletrônicos, por exemplo que trazem tanta praticidade para a nossa vida”, destaca.

Graduação na área de Química

Segundo a “Lei Materna da Química”, são considerados profissionais da área o bacharel em química e os técnicos químicos e aqueles enumerados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT): os portadores de diploma de químico, químico industrial, químico industrial agrícola ou engenheiro químico. No caso específico do profissional de Engenharia Química, deve estar registrado tanto no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CRA) quanto no CRQ quando as atribuições como químico assim exigirem.

Consequentemente, o título de profissional de química pode ser adquirido por meio de curso técnico, de graduação ou de pós-graduação na área adquirida em universidades, centros de ensino, institutos de educação ou em faculdades brasileiras. Todos os níveis podem ser cursados com bolsa de estudo disponíveis em todas as regiões do país por meio do Educa Mais Brasil em parceria com o Correio.

A graduação é feita em quatro anos, em média, nas seguintes formas: a licenciatura, que habilita o profissional para atuar em sala de aula; o bacharelado, que permite o exercício da profissão no mercado de trabalho; e o tecnológico, que forma tecnólogos habilitados para atender às demandas dos setores produtivos.

Áreas de atuação do profissional de Química

Ao considerar o imaginário popular, o típico profissional de química é cientista, trabalha durante todo o dia em laboratório e realiza os mais diversos tipos de experiências e transformações. No entanto, de acordo com o CRQ IV Região, existem pelo menos 34 áreas de atuação deste profissional. Confira abaixo algumas das áreas de atuação segundo o Conselho Regional de Química da IVª Região:

  • Alimentos – A expansão da indústria de alimentos, a partir dos anos 1940, só foi possível pelo surgimento ou aprimoramento de técnicas envolvendo processos químicos como a desidratação, o congelamento e a higienização. Agora, o advento dos alimentos funcionais, enriquecidos com substâncias benéficas à saúde, é a novidade do setor.
  • Biocombustíveis – O mais conhecido dos biocombustíveis brasileiros é o etanol extraído da cana-de-açúcar. Outros materiais como cascas de arroz, restos de plantas, óleos vegetais e resíduos já estão sendo usados para gerar energia.
  • Cosméticos – O trabalho dos químicos na indústria cosmética não se resume a aplicar fórmulas, mas consiste também em criar novos produtos, essenciais para garantir o espaço da empresa no mercado.
  • Essências – O principal trabalho dos químicos nas indústrias de essências é a obtenção do óleo essencial e sua transformação, feita por processos de separação de misturas. É um processo minucioso se considerar que alguns óleos chegam a conter mais de 30 substâncias diferentes.
  • Farmoquímicos – São substâncias e produtos químicos que se transformam em medicamentos. Sua produção caracteriza-se como um processamento químico de síntese orgânica, a partir de compostos químicos como os carboquímicos, petroquímicos, etc.
  • Fertilizantes – O trabalho dos químicos é fundamental na produção de fertilizantes. O nitrogênio, por exemplo, é encontrado em abundância na natureza, mas, na forma como se apresenta, as plantas não conseguem absorvê-lo. Por isso, foram desenvolvidos compostos químicos que passaram a ser a principal forma de fixar o nitrogênio e torná-lo disponível para os vegetais.
  • Petroquímica – Petróleo, gás natural e gás de xisto são fontes, por excelência, da indústria petroquímica, que produz matérias-primas básicas para a indústria química e paraquímica, muitas vezes, por meio de segunda e terceira geração de processos de transformação, antes de serem empregadas na fabricação do produto final. Uma parte significativa dos setores de atuação dos profissionais da química depende dessas matérias-primas.
  • Polímeros – Os plásticos e as borrachas são as formas mais conhecidas dos polímeros. São usados pelas indústrias, principalmente a automobilística, a eletroeletrônica e a da construção civil, para substituir vidros, cerâmicas, metais, entre outros, por apresentarem custo reduzido e propriedades vantajosas.
  • Refrigerantes – Os brasileiros são grandes consumidores de refrigerantes, e os profissionais da química são responsáveis por controles em todas as etapas de produção dessas bebidas. Eles atuam no tratamento da água, na elaboração de análises físico-químicas dos ingredientes, no processo de lavagem dos vasilhames, no descarte dos efluentes e em outras etapas.
  • Saneantes (produtos de limpeza) – Uma vez que os saneantes são produtos químicos que podem causar impacto à saúde e ao meio ambiente, a necessidade de desenvolvimento de produtos cada vez mais seguros e a consequente busca por substâncias alternativas que garantam essa segurança com qualidade e eficiência é um grande desafio para o profissional da química.
  • Tintas – A formulação de tintas e vernizes consiste em definir a proporção adequada dos seus constituintes, de modo a obtê-los com as características e propriedades desejadas. Por isso, o formulador deve ser um profissional da química.

Read More...

Curiosidades, Destaques

8 plantas que renovam a energia da sua casa

As plantas são nossas grandes amigas. Elas nos alimentam, nos dão sombra, fornecem oxigênio, decoram parques e jardins, e concedem materiais para a confecção de roupas, como por exemplo o algodão e o linho. Mas, além disso, elas também protegem a casa de energias negativas.

Neste artigo, falaremos sobre as plantas que protegem a casa. Saiba se você já possui algumas delas.

Manjericão

O manjericão é uma boa opção de planta para colocar na mesa do escritório, pois ele “trará” sorte para sua carreira profissional. Ele também atrai riqueza, saúde e amor, por isso é sempre bom ter um desses em um vaso pequeno em casa.

Sálvia

A sálvia é uma erva ideal para limpar a casa ou o escritório, pois elimina as energias negativas e estimula a concentração; além de aumentar a sua proteção. Você deve ter em mente que todas as variedades de sálvia fazem o mesmo trabalho, não apenas a sálvia branca, que é mais conhecido por seus poderes “mágicos¨.

Tomilho

O tomilho é uma erva que também elimina as energias negativas do lar. Uma dica é colocá-lo pendurado perto da porta de entrada. Se você colocar um galho em seu travesseiro, ele irá protegê-lo de pesadelos.

jarro de jasmin

Foto: Anhnhi Design / Pixabay

Jasmim

O jasmim atrai prosperidade e novas idéias ou soluções para qualquer problema. Seu aroma proporciona calma e tem certo poder afrodisíaco.

Hortelã

Todos os tipos de hortelã atingem o mesmo objetivo: são excelentes para renovar a energia da casa. Ao plantá-lo no jardim ou no interior da casa, ele a protegerá de vibrações negativas e também de certas pragas. Além disso, manter algumas folhas secas em seu bolso ou bolsa lhe dará segurança e proteção.

Ivy

Quando plantada na frente da casa mantém visitantes indesejados e energia negativa longe dela. Se você colocá-la nas paredes externas de sua casa, terá um guardião muito fiel, porque não deixará passar nenhum tipo de vibração ruim que queira ousar entrar em sua casa.

jarro de cacto

Foto: Mili Vanily / Pixabay

Cacto

 

O cacto, além de dar um belo toque decorativo em sua casa, tem a capacidade de absorver a inveja e as más vibrações que os intrusos podem trazer. Além disso, fazem desaparecer a má energia eletromagnética dos aparelhos elétricos que existem na casa.

Bambu

O bambu é muito popular e está na moda no quesito decoração. Dizem que ter esta planta em nossa casa trará uma sensação de conforto, calma e afugentará a inveja.


As plantas são uma boa opção para proteger a casa. Devemos valorizá-las, pois nos oferecem muita coisa em troca apenas de um pouco de sol e água.

Read More...

Curiosidades

Pessoas desses dois signos são as mais inteligentes, aponta astrologia

Todos os signos do zodíaco têm suas características negativas e positivas. Por exemplo, os leoninos podem ser um pouco arrogantes, mas também são muito carismáticos, enquanto os de câncer são mais reservados, porém, muito compassivos com as pessoas que amam.

Da mesma forma, as características dos signos do zodíaco podem influenciar a maneira como pensamos e é por isso que algumas pessoas podem ser mais inteligentes do que outras, dependendo do horóscopo.

Isso não significa que o mês em que nascemos defina o nosso QI, mas certos atributos de nossos signos podem nos ajudar a resolver problemas de forma mais ou menos eficaz e aqui nós lhes diremos como…

Como o signo influencia?

astrologia signos horoscopo

Foto: Quique / Pixabay

Segundo a astrologia, os signos com mais inteligência são Aquário e Escorpião, por duas razões completamente diferentes: os aquarianos são pessoas muito analíticas que tendem a desarmar os problemas para ter uma compreensão mais profunda deles. Já os escorpianos, um dos signos mais misteriosos do zodíaco, são mais perceptivos que a maioria e têm mais capacidade de avaliar e compreender o mundo que os rodeia.

Como você pode ver, a inteligência desses signos não é medida pela capacidade de decifrar contas matemáticas. Nascer entre 23 de outubro e 21 de novembro não vai lhe dar o cérebro de Albert Einstein, mas pode lhe dar uma maneira de ver o mundo que pode ser muito útil para resolver os obstáculos que você enfrentará.

Se o seu signo é diferente de algum desses, não quer dizer que você não seja inteligente, mas tem outras características que o tornam especial ao seu modo. As pessoas de Gêmeos e Libra também são muito inteligentes, enquanto as de Câncer e Peixes tem muita inteligência emocional.

Além disso, o elemento de cada signo também pode fornecer algumas pistas sobre o tipo de inteligência das pessoas. Os nascidos sob o elemento da terra (Touro, Virgem e Capricórnio) são mais práticos, enquanto os de fogo (Áries, Leão e Sagitário) são mais intuitivos, ou seja, mais propensos a assumir riscos e se tornarem líderes.

O que você achou desse artigo? Deixe seu comentário!

Read More...