Fernando Segóvia oficializa convite a Eugênio Ricas para assumir Diretoria de Investigação da PF

Escolhido pelo presidente da República, Michel Temer, para cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF) na semana passada, Fernando Segóvia, convidou o secretário de Controle e Transparência do governo do Espírito Santo, Eugênio Ricas, para assumir a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor) da PF. O pedido foi oficializado nesta segunda-feira (13).

Ricas será responsável por comandar as operações criminais da corporação, incluindo a Lava Jato. Ele será substituto de Maurício Leite Valeixo na Dicor. Além da responsabilidade sobre a operação Lava Jato, Eugênio Ricas também será incumbido de apurar crimes cometidos contra o meio ambiente patrimônio histórico, direitos humanos, comunidades indígenas, contra a ordem política e social e organiza ações que combatam o tráfico de drogas e armas.

Durante entrevista nesta segunda, Ricas falou sobre o desafio da nova função. “Será a mais desafiadora missão da minha vida (…) Amo o trabalho que está sendo desenvolvido na Secretaria de Controle e Transparência, já que acredito que a prevenção é a solução para muitos problemas, inclusive para evitar a corrupção, mas acho que chegou o momento de trabalhar em outra área. Todos sabemos o momento que o país vive, um momento no qual a PF tem atuado muito. Será um desafio fazer com que ela continue atuando, de forma responsável, e ampliar as ações de combate não só à corrupção, mas também ao tráfico de drogas e armas”, disse.

Ainda durante o encontro em Vitória, no Espírito Santo Fernando Segóvia, também falou sobre a escolha de Ricas. “É um novo momento da administração e sei da grandiosidade do trabalho a ser feito. E o doutor Eugênio tem todas as condições necessárias para assumir este cargo e conduzir todas as investigações de grande prioridade para o país, como a Lava Jato e outras de combate à corrupção”, comentou.

Ricas está substituindo o atual diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado, Maurício Leite Valeixo.

Sobre Eugênio

Eugênio Coutinho Ricas é graduado em Direito pela Universidade de Belo Horizonte, de Minas Gerais. Foi delegado de polícia no Estado do Mato Grosso de 2002 a 2003, onde atuou no Grupo de Combate ao Crime Organizado. Em 2003, tomou posse como Delegado de Polícia Federal, tendo sido lotado nas cidades de Ilhéus, Vila Velha (onde atuou de 2003 a 2009), São Luis/MA e Belo Horizonte/MG. Ainda é pós-graduado em Ciências Criminais pela Universidade do Amazonas e em Inteligência de Segurança Pública pela Universidade de Vila Velha.

Em 2012, foi o único brasileiro, dentre mais de 260 chefes de polícia de todo o mundo, a cursar a sessão número 251 da National Academy do FBI, em Quantico, Virgínia, Estados Unidos, onde pós-graduou-se com nota máxima nas matérias Ética, Liderança e Tomada de Decisões, Inteligência e Contra-Inteligência, Estratégias de Combate e prevenção às Drogas, Terrorismo e Contra-Terrorismo e Técnicas de Interrogatório e Entrevistas. É tutor da cadeira Ética na Atividade Policial da Academia Nacional de Polícia do Departamento de Polícia Federal em Brasília/DF e mestrando em Gestão Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!