Penalidade Máxima: MP aponta 1ª manipulação direta de resultado

Penalidade Máxima: MP aponta 1ª manipulação direta de resultado - Foto reprodução ilustrativa

Na noite deste sexta-feira (12), o Ministério Público de Goiás (MP-GO) encontrou o primeiro caso de interferência direta de resultados no Brasil em 2023. A descoberta ocorreu em meio as investigações da Operação Penalidade Máxima II, que apura a manipulação em jogos do futebol brasileiro.

A fraude em questão teria ocorrido em um jogo entre Goiás e Goiânia, válido pelo campeonato estadual em 12 de fevereiro de 2023.

Conforme documentos obtidos pelo Ministério Público, incluindo transcrições de conversas, comprovantes de apostas e depósitos bancários, evidenciam a manipulação do resultado, especialmente no primeiro tempo da partida.

Na época em que atuava pelo Operário-MT, o jogador Denner Barbosa (ex-Corinthians) negociou com um apostador, recebendo um pagamento de R$ 10 mil, para garantir a derrota do Goiânia no primeiro tempo.

Denner, lateral ex-Operário VG — Foto: Reprodução

O resultado final do jogo foi 2 a 0 para o Goiás, com ambos os gols marcados na primeira etapa. Essa descoberta marca um marco nas investigações sobre manipulação de resultados no futebol brasileiro, sendo o primeiro caso direto identificado na Operação Penalidade Máxima II. Até então, as infrações analisadas estavam relacionadas a cartões e pênaltis.

O líder do esquema, Bruno Lopez, está preso preventivamente. Denner Barbosa foi interrogado, mas ainda não foi denunciado. A defesa alega que ele fingiu participar do esquema para receber o pagamento de uma dívida antiga.

COMPARTILHE: