Brasil jogando com uniforme preto? Entenda

Seleção Brasileira jogando com uniforme preto? Entenda
Seleção Brasileira jogando com uniforme preto? Entenda - Divulgação Nike

Em seu próximo amistoso no dia 17 de junho, em Barcelona, na Espanha, a Seleção Brasileira usará um uniforme completamente preto para jogar contra Guiné. A ação faz parte de um ato que visa combater o racismo no esporte e acontece também em solidariedade ao jogador Vinícius Júnior, vítima de descriminação na La Liga.

A iniciativa inédita é promovida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Além disso, a entidade também já anunciou em conjunto com a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), um amistoso entre as seleções que deve ocorrer em março de 2024. A partida também terá como tema central combater o racismo no esporte.

A decisão de usar um uniforme totalmente preto é uma forma de marcar posição e amplificar a luta contra o racismo. Para isso, o Brasil deverá usar um uniforme baseado no modelo lançado pela Nike (distribuidora oficial de material esportivo), para os goleiros.

O uniforme já foi usado anteriormente pelo goleiro Alisson na partida contra a Croácia, pelas quartas de final da Copa do Mundo no Qatar. Contudo, no jogo contra Guiné, o uniforme tradicional do Brasil também deverá entrar em campo, mas apenas no segundo tempo da partida.

Anteriormente, o goleiro Alisson já havia usado a camisa na partida contra a Croácia – Divulgação

Seleção Brasileira e Vinícius Júnior

Além do uniforme a partida deverá ser um momento de grande solidariedade a Vinícius Júnior. O astro do Real Madrid e da Seleção Brasileira tem sofrido reiterados ataques racistas na La Liga (Campeonato Espanhol de Futebol). A última delas no jogo contra o Valencia foi a “gota d’água” para uma reação mundial em torno do tema.

Assim, para simbolizar esse momento de união e comunhão do esporte contra o racismo, o uniforme preto usado durante o jogo também será assinado pelo jogadores. Desse modo, uma das camisas autografadas será leiloada e o valor revertido a causas antirracistas.

Além disso, outras camisas autografadas desta histórica partida, deverão ser entregues a autoridades políticas e do esporte, como os presidentes da FIFA, UEFA e CONMEBOL. Assim como também ao presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e a ministra da Igualdade Racial, Aniele Franco.

Seleção Brasileira

Em campo, a Seleção Brasileira será comandada mais uma vez pelo técnico interino Ramon Menezes. O treinador que também comanda a Seleção Sub-20, foi eliminado no último sábado (03), nas quartas de final do Mundial da categoria, realizado na Argentina. A derrota foi para a Seleção Sub-20 de Israel, por 3×2.

Na Seleção principal, o técnico também não teve boa estreia. Anteriormente contra Marrocos, foi derrotado por 2×1, em amistoso realizado em março deste ano.

Contudo, enquanto não há uma decisão sobre o técnico que assumirá o comando da Seleção Brasileira em definitivo, Ramon deve continuar à frente da equipe. Assim, ele também estará em campo contra Senegal, no próximo dia 20 de junho.

Relembre a lista de convocados para a Seleção

  • Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);
  • Laterais: Danilo (Juventus), Vanderson (Monaco), Alex Telles (Sevilla) e Ayrton Lucas (Flamengo);
  • Zagueiros: Ibañez (Roma), Éder Militão (Real Madrid), Marquinhos (PSG) e Nino (Fluminense);
  • Meio-campistas: André (Fluminense), Bruno Guimarães (Newcastle), Casemiro (Manchester United), Joelinton (Newcastle), Lucas Paquetá (West Ham) e Raphael Veiga (Palmeiras);
  • Atacantes: Malcom (Zenit), Pedro (Flamengo), Richarlison (Tottenham), Rodrygo (Real Madrid), Rony (Palmeiras) e Vini Jr (Real Madrid).

COMPARTILHE: