Destaques, Política

Eleições 2018: Bolsonaro vence na Venezuela; Cuba prefere Haddad

Bolsonaro lidera com 28,2% e Haddad tem 17,6% diz Pesquisa CNT MDA

(ANSA) – Os eleitores brasileiros no exterior acompanharam os residentes no país na preferência pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, para o cargo de presidente da República.

Jair Bolsonaro conquistou 58% do total desses votos, à frente de Ciro Gomes (PDT), que teve 14%. Fernando Haddad (PT), que disputará o segundo turno, teve 10%.

O candidato do Partido Novo, João Amoêdo, ficou com o quarto lugar (7%), à frente de Geraldo Alckmin, do PSDB (3%), de Marina Silva, da Rede (2%).

Bolsonaro foi o mais votado em 116 cidades com representação diplomática brasileira fora do país. Ele, um forte crítico do regime político da Venezuela, venceu em Caracas, capital do país sul-americano, assim como em Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Barcelona (Espanha), Frankfurt (Alemanha), Nova York (Estados Unidos), Roma (Itália), Londres (Inglaterra)e Madri (Espanha).

O candidato do PDT, Ciro Gomes, venceu em 12 cidades, entre elas Berlim (Alemanha), Copenhague (Dinamarca), Paris (França) e Pequim (China).

Fernando Haddad, do PT, ficou com o terceiro maior número de vitórias em cidades estrangeiras nas eleições. São elas Havana (Cuba), Lagos (Nigéria), Nairóbi (Quênia), Amã (Jordânia), Praia (Cabo Verde) e Ramallah (Palestina).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou 190.980 votos válidos fora do país, o que representa uma abstenção de 60% dos mais de 500 mil eleitores brasileiros aptos a votar no exterior.

O segundo turno das eleições presidenciais no Brasil será realizado no próximo dia 28 de outubro entre Jair Bolsonaro (PSL), que teve 46% dos votos no pleito deste domingo (7), e Fernando Haddad, candidato que obteve 29%.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.