Cosern renova iluminação de 15 escolas públicas na Grande Natal

Cosern renova iluminação de 15 escolas públicas na Grande Natal

novembro 6, 2020 0 Por Rafael Nicácio

A substituição de lâmpadas incandescentes, fluorescentes ou halógenas por modelos de LED representa uma economia média de 40% no sistema de iluminação de um imóvel.

Com o objetivo de levar essa eficiência a escolas estaduais e municipais, a Cosern, empresa da Neoenergia, trocou, entre janeiro e setembro de 2020, 2.060 lâmpadas ineficientes por LED em 15 escolas públicas de Natal, Macaíba e Ceará-Mirim.

A ação faz parte do projeto de Eficientização de Edificações, que integra o Programa de Eficiência Energética da Cosern, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

As lâmpadas de LED têm fluxo luminoso igual ao das fluorescentes, mas consomem menos energia. “A economia de energia beneficia as escolas com a redução da fatura de energia e a adoção de práticas mais sustentáveis. Com a troca das lâmpadas, estamos contribuindo com a preservação do meio ambiente e dando o exemplo para as futuras gerações que estão sendo formadas nessas instituições”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Christina Mascarenhas.

Nos quatro estados na sua área de concessão – Bahia (Coelba), Pernambuco (Celpe), Rio Grande do Norte (Cosern) e São Paulo (Elektro), a Neoenergia trocou, no mesmo período, 65.588 lâmpadas em 326 unidades de ensino públicas.

No projeto, além da substituição das lâmpadas ineficientes por modelos de LED, são realizadas palestras para representantes das escolas sobre uso eficiente da energia e segurança com aparelhos elétricos. O objetivo é de que esse conhecimento seja disseminado nas instituições, estimulando o consumo consciente de energia em toda a comunidade escolar.

Escolas públicas ou sem fins lucrativos de caráter essencialmente filantrópico ou assistencial podem se inscrever para receber as ações, por meio do e-mail eficiencia@neoenergia.com, e aguardar a avaliação técnica. Para ser beneficiada no âmbito do projeto, a instituição deve funcionar em local próprio, localizado nos municípios de concessão das distribuidoras da Neoenergia.