Como ganhar dinheiro com o Google Adsense

julho 22, 2020 1 Por Rafael Nicácio
Como ganhar dinheiro com o Google Adsense

A demanda por sites, canais de vídeo e blogs pessoais cresceu consideravelmente nos últimos anos, criando profissões que antes não existiam.

Apostando neste nicho do mercado, muitas pessoas conseguem mudar de carreira e ganhar dinheiro sem sair de casa.

Uma das maneiras de engordar a conta bancária trabalhando com internet é utilizar o Google AdSense – plataforma desenvolvida pelo Google e que é voltada a gerar receita com publicidade.

Funciona assim: a pessoa cadastra o seu site, blog ou canal como parceiro e o Google se responsabiliza por enviar a peça publicitária que melhor se encaixa nos respectivos segmentos de atuação.

Cada vez que um usuário clica no anúncio, o dono da página ou canal recebe uma porcentagem do que o anunciante pagou ao Google. Um jeito simples de lucrar com publicidade sem precisar prospectar clientes.

Parece fácil, e é, mas há protocolos definidos pelo AdSense que precisam ser seguidos.

Regras do AdSense

Tentar chamar a atenção do AdSense sem seguir as suas regras é praticamente impossível porque a ferramenta não distribui anúncios aleatoriamente.

A principal delas, que vale para sites, blogs e canais do YouTube, é que o conteúdo publicado seja original e bem escrito.

É importante ter sempre em mente que copiar materiais de terceiros, além de ser crime, destrói as chances de o autor ganhar com publicidade.

Embora pareça uma máquina automática de fazer dinheiro, a produção de conteúdo para internet precisa ser criteriosa e há estratégias profissionais, dentro do Marketing Digital, para a conquista de resultados.

E, mesmo sendo em dólar, o lucro obtido da porcentagem dos valores das publicidades é de alguns centavos da moeda americana, o que pode ser desanimador no começo.

Mas à medida que o produtor de conteúdo começa a se destacar, a oferta de anúncios mais lucrativos aumenta, paralelamente. Aí, sim, será possível conquistar uma receita significativa.

Não há um número exato de texto para ser aceito, mas páginas muito recentes tendem a não chamar atenção. Há quem diga que o ideal é ter pelo menos 15 textos que tenham 600 palavras cada, mínimo necessário para aparecer nos mecanismos de busca.

Já para o YouTube é preciso ter ao menos mil inscritos e quatro mil horas de conteúdos assistidos nos últimos 12 meses. O canal também deve ter bom engajamento, conteúdo adequado (não ofensivo) aos anunciantes e direitos autorais sobre o que divulga.

Também é fundamental que o conteúdo produzido não contenha pornografia, apologia à violência ou uso de drogas, tampouco ofereça algum tipo de risco às saúdes física e mental do usuário.

Todos esses detalhes precisam ser atendidos para ser aceito pelo AdSense. Por isso, deve-se conhecer os termos de serviço do Google para se adequar às exigências.

Como criar uma conta

Com as regras devidamente atendidas, qualquer pessoa maior de 18 anos pode criar conta no AdSense.

O processo é simples, basta ter um e-mail Google (gmail), um telefone e uma conta bancária para receber os pagamentos.

O cadastro deve ser preenchido no site do braço publicitário do Google com informações como nome da página na qual os anúncios serão vinculados e e-mail.

Ao fazer isso, o usuário será direcionado para outra etapa e deve indicar o país de onde o seu conteúdo é produzido e ler os termos e condições de uso do AdSense.

Na sequência, será preciso inserir nome completo, endereço e celular. É por meio do telefone que o usuário irá receber um código que deverá ser copiado e colado em lugares específicos de cada plataforma.

O próximo passo é aguardar a análise do AdSense para saber se o site, blog ou canal foi aceito.

Gerenciar os anúncios

Uma vez aprovado pelo AdSense, será necessário gerenciar os anúncios ofertados, ou seja, escolher qual será ou não divulgado.

O Google irá disponibilizar anúncios que tenham a ver com o público de cada canal, blog ou site, porém, o dono tem total liberdade de escolher quais podem ou não serem veiculados.

Às vezes, o youtuber ou blogueiro não confia em determinada marca, não concorda com seu discurso. Então, é melhor abrir mão daquele anúncio por uma questão de coerência e respeito ao público.