Destaques, Universo

Colisão que formou a Lua pode ter dado origem à vida na Terra, diz pesquisa

Colisão que formou a Lua pode ter dado origem à vida na Terra, diz pesquisa

De acordo com a chamada Hipótese do Grande Impacto, um planeta chamado Theia – do tamanho de Marte – colidiu com a Terra há 4,6 bilhões de anos, e de seus restos a Lua foi formada. Agora, um estudo realizado por pesquisadores da Rice University (EUA) sugere que essa colisão também poderia ter tornado a vida possível em nosso planeta. A pesquisa foi publicada na revista Science Advances.

De acordo com o portal Phys.org, especialistas acreditam que este outro planeta provavelmente trouxe à Terra a maioria dos elementos essenciais para a vida, incluindo carbono, nitrogênio e outros importantes elementos voláteis.

Para chegar a essa conclusão, a equipe realizou uma série de experimentos em laboratório para testar a teoria de que os elementos voláteis chegaram ao nosso planeta após uma colisão com um planeta embrionário e com um núcleo rico em enxofre.

Colisão do planeta Theia

Especificamente, eles criaram as condições de alta temperatura e alta pressão sob as quais o núcleo de Theia poderia ter sido formado, a fim de determinar a porcentagem de enxofre necessária para o núcleo excluir carbono e nitrogênio, deixando-os no silicato do planeta.

Como resultado, eles determinaram que o marcadores de isótopo de carbono-azoto “são consistentes com o impacto que formou a Lua e que envolvem um planeta do tamanho de Marte e com um núcleo rico em enxofre”. Os cientistas afirmam que seu cenário é o primeiro que pode “explicar o tempo e a entrega de elementos voláteis [para a Terra] de uma maneira consistente com todos os testes geoquímicos”.

Rajdeep Dasgupta, um dos autores da pesquisa, ressaltou que essa descoberta também é importante para além do nosso Sistema Solar. Como se observa, o estudo “sugere que um planeta rochoso como a Terra tem mais oportunidades de aquisição de elementos essenciais para a vida se ele é formado e cresce a partir de impactos gigantes com planetas que experimentaram diferentes elementos básicos, talvez a partir de diferentes partes de um disco protoplanetário”.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.