Aprovada nesta segunda-feira (29) na reunião da Comissão de Cultura da Câmara Municipal de Natal, uma proposta de autoria do vereador Franklin Capistrano (PSB) deverá oficializar o nome da guerreira indígena Clara Camarão como heroína natalense.

Clara Felipa Camarão foi uma índia potiguar que nasceu onde hoje é a cidade de Natal. Não há registros de seu nome original indígena, mas ela recebeu seu nome histórico ao ser catequizada por jesuítas locais. Casou-se com Filipe Camarão, herói indígena que se notabilizou por liderar tropas de índios durante a Insurreição Pernambucana, sequência de combates que expulsou os holandeses do Nordeste brasileiro no século XVII.

Filipe já está no Livro dos Heróis Nacionais desde 2012 e Clara foi inserida em março passado. “A invasão holandesa foi importante porque marcou um período da história em que se despertou o sentimento de nacionalidade. Foi a época da chacina dos mártires e também do nascimento do Exército Brasileiro. Em todo esse contexto uma índia potiguar e natalense se destacou participando e liderando batalhas e merece ser lembrada como heroína da terra”, disse o autor da proposta.

Rompendo com os papeis tradicionais impostos às mulheres na época, Clara era treinada no uso de armas e também participava das batalhas, no comando de seu próprio pelotão de índias potiguares. Ela lutou na Batalha dos Guararapes, evento considerado como a raiz histórica do Exército brasileiro. Após a morte de Filipe, decorrente de ferimentos recebidos nesta batalha, ela se recolheu à vida privada e faleceu em data e local desconhecidos.

Outras propostas aprovadas

Junto com a proposta de tornar Clara Camarão heroína natalense, outros 12 projetos foram aprovados e irão seguir a plenário. Um deles é a instituição da “Comenda Câmara Cascudo”, de autoria da vereadora Eleika Bezerra (PSL), para reconhecer a atuação de estudantes das escolas públicas da capital no desempenho escolar, voluntariado e atividades esportivas.

Títulos de cidadania também receberam pareceres favoráveis, zerando a pauta de projetos que estavam em apreciação nas relatorias. “Tivemos uma reunião muito produtiva aprovando 13 projetos e designando outros sete para a próxima reunião. Com isso zeramos a pauta de projetos e é importante destacar como a comissão tem atuado, valorizado e ouvido os representantes da cultura da nossa cidade”, destacou a presidente da comissão, vereadora Eudiane Macedo (SD).

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.