Casais que compartilham as tarefas domésticas são mais propensos ao divórcio, diz estudo

O estudo intitulado “Equality in the Home”, ou seja, “Igualdade em casa”, foi desenvolvido pelo Instituto de Ciências Sociais Nova e concluiu que em famílias onde as tarefas domésticas são partilhadas, as hipóteses de divórcio aumentaram em 50% se comparadas com aquelas famílias onde a maioria do trabalho de casa é realizado por mulheres.

“Quanto mais um homem ajudar na casa, maior o risco de divórcio”, disse quinta-feira (28) à AFP Thomas Hansen, coautor do estudo. Para os pesquisadores, isso não é casual. De acordo com Hansen, “casais modernos distribuem tarefas domésticas e têm uma percepção menor do casamento sagrado.”

“Nestes casais modernos, as mulheres muitas vezes são altamente qualificadas e têm empregos bem pagos, tornando-se menos dependentes economicamente dos seus maridos. Portanto, podem lidar mais facilmente com casos de divórcio, “acrescentou.

A Noruega tem uma longa tradição de igualdade de gênero e a educação dos filhos é compartilhada igualmente entre mães e pais em 70% dos casos, mas quando se trata de atividades domésticas, as mulheres na Noruega ainda fazem a maior parte das tarefas. O estudo enfatizou que as mulheres fazem isso por sua própria vontade e que estão “felizes” como as mulheres dos casais “modernos”.

Os dados mostram claramente que “quanto mais um homem faz em casa, maior a taxa de divórcio”, continuou ele. Com informações do Jornal The Telegraph.

E você acha que o homem deve ou não ajudar em casa? Comente:

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!