Portal N10

C&A pode ser vendida para companhia chinesa

A rede opera atualmente com duas mil filiais na Europa, China, Brasil e México

A revista alemã “Der Spiegel” informou que os proprietários da rede varejista C&A estão considerando vender a empresa para um investidor chinês. O negócio, segundo a revista, está perto de ser concluído.

Operando atualmente com duas mil filiais na Europa, China, Brasil e México, a C&A foi fundada em 1841 nos Países Baixos pelos irmãos Clemens e August Brenninkmeijer.

Em um comunicado, a holding disse que estava “totalmente empenhada em finalizar um negócio de sucesso e, como tal, a C&A, iniciará com um programa de transformação e crescimento”.

Sem abordar de forma direta a venda, os irmãos Brenninkmeijer relataram: “A transformação em andamento da C&A inclui uma investigação para acelerar a inserção em áreas prioritárias de alto crescimento, como China , mercados emergentes e digitais e que potencialmente poderiam incluir parcerias e outros tipos de investimentos externos adicionais.”

c&a natal shooping

Clã familiar estritamente católico

O clã Brenninkmeijer é uma das famílias mais ricas da Europa com uma fortuna estimada em mais de 20 bilhões de euros – e a mais secreta. O clã familiar estritamente católico inclui mais de mil membros. Suas ações são centradas na Cofra Holding AG, com sede em Zug, na Suíça, que por sua vez possui a empresa de moda C&A.

Os irmãos Clemens e August Brenninkmeyer – daí o nome da empresa C&A – fundaram a primeira loja de roupas em 1841 na cidade holandesa de Sneek. Hoje, a cadeia da moda emprega mais de 35 mil pessoas e é um dos maiores varejistas de moda da Europa.

Leave A Reply

Your email address will not be published.