Bandeira vermelha: conta de luz ficará mais cara em outubro
Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil (02/07/2015)

Bandeira vermelha: conta de luz ficará mais cara em outubro

setembro 29, 2017 0 Por Aline Rodrigues

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira tarifária vai passar para vermelha patamar 2, ou seja, o valor da energia ficará ainda mais cara para o consumidor.

Esse aumento, com previsão para outubro, se dá pela necessidade da maior utilização das termelétricas, onde é gerada energia elétrica. O sistema de bandeira tarifária existe desde janeiro de 2015. Ele foi criado com o intuito de motivar o consumidor a fazer menos uso da energia elétrica, a fim de trazer economia ao bolso, visto que o custo na instalação industrial de energia está em alta no país.

É a primeira vez que o patamar 2 é acionado – desde que a bandeira vermelha passou a contar com as duas graduações, em janeiro de 2016, e a bandeira tarifária terá uma taxa extra no valor de R$ 3,50 para cada 100 kwh consumidos pelo usuário. No mês de setembro, foi aplicada uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos, a chamada bandeira amarela.

Seca e o aumento de energia

Após cinco anos seguidos de volume de chuvas abaixo da média histórica, a seca do semiárido já é considerada a maior do século. O volume de água vem reduzindo nas principais hidrelétricas do país. Com isso, as termelétricas precisam trabalhar mais, oferecendo mais energia, para atender os brasileiros.

Neste ano, o país enfrenta novamente uma forte estiagem, que reduziu o volume de água armazenado nos reservatórios das principais hidrelétricas do país. Devido à necessidade de poupar essa água, o governo aciona mais termelétricas para atender à demanda dos consumidores brasileiros.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), pesquisa mais recente, os depósitos das hidrelétricas localizadas no Sudeste e no Centro-Oeste, que são responsáveis por cerca de 70% da capacidade de geração do país, estavam com armazenamento médio de 24,75%. É o nível mais baixo desde 2011, apontou o ONS

Dicas para economizar energia

Já pensou em trocar seu eletrodoméstico antigo por um novo? Um freezer antigo, por exemplo, consome mais energia e tem um menor rendimento. Uma campanha realizada pela Proteste, no ano passado, demonstrou uma simulação que certifica uma redução de 65% na conta de luz após a troca da geladeira antiga por uma nova.

A mesma dica serve para o ar-condicionado. Vale a pena gastar um pouco mais agora a ficar pagando uma conta mais alta todos os meses.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!