Ataque com mísseis deixa uma pessoa morta e seis feridas na Síria
Foto: Reprodução / Twitter

Ataque com mísseis deixa uma pessoa morta e seis feridas na Síria

As defesas antiaéreas da Síria responderam na madrugada de quarta-feira a uma “agressão israelense” com mísseis, que foram lançados em direção às áreas das cidades de Al-Haffah, Latakia e Masyaf, no noroeste do país, e “voltados para um armazém civil de materiais plásticos”, conforme relatado pela agência estatal síria SANA.

De acordo com uma fonte militar, entre os feridos estão uma mulher e seu filho pequeno. Além disso, ele observou que as forças de defesa aérea do país conseguiram atingir alguns mísseis israelenses. “Às 2h18 (hora local), Israel realizou um ataque aéreo do sudoeste de Latakia, atacando várias instalações na área costeira. Nossas defesas antiaéreas atingiram alguns dos mísseis”, disse ele, segundo informou a agência SANA.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Latakia, o ataque provocou um incêndio na área.

O analista do Long War Journal do FDD, Joe Truzman, compartilhou vídeos em sua conta no Twitter que supostamente mostram o impacto do ataque.

Guerra das sombras

Nos últimos meses, Israel intensificou a chamada “guerra das sombras” contra alvos ligados ao Irã dentro da Síria. Segundo fontes de inteligência ocidentais, os ataques visam principalmente centros de pesquisa de desenvolvimento de armas e comboios militares que transportam mísseis do Líbano para a Síria, relata a Reuters.

Milícias pró-iranianas, lideradas pela organização libanesa Hezbollah, controlam atualmente vastas áreas no leste, sul e noroeste da Síria, vários subúrbios ao redor de Damasco, bem como as áreas de fronteira entre o Líbano e a Síria. Israel declarou que seu objetivo é acabar com a presença militar de Teerã na Síria, que de acordo com fontes de inteligência ocidentais se expandiu nos últimos anos.

Esta notícia foi interessante para você? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: