Destaques, Política

Apenas três deputados do RN votaram contra a reforma trabalhista

Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira (27), por 296 votos a favor e 177 contrários, o texto-base da reforma trabalhista proposta pelo governo Michel Temer. Agora, o projeto segue para o Senado.

Entre as mudanças na legislação trabalhista que constam no texto-base da reforma trabalhista aprovada pelo plenário da Câmara, a prevalência do acordado sobre o legislado é considerada a “espinha dorsal”. Esse ponto permite que as negociações entre patrão e empregado e os acordos coletivos, tenham mais valor do que o previsto na legislação. O texto mantém o prazo de validade de dois anos para os acordos coletivos e as convenções coletivas de trabalho, vedando expressamente a ultratividade (aplicação após o término de sua vigência).

Leia tambémSaiba o que muda com a reforma trabalhista aprovada na Câmara

A maior parte da bancada potiguar votou favorável à proposta, embora a maioria tenha sido mínima. Foram quatro votos a favor e três contrários. O deputado Walter Alves (PMDB) não compareceu à sessão.

A bancada do RN votou assim na aprovação do texto-base da reforma trabalhista:

 

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.