Ciência

Antropoceno: Terra está em nova era geológica, dizem cientistas

Foto: Sam Cristoforetti/Reprodução Twitter

A atividade humana alterou o ecossistema de uma forma tão drástica que uma equipe internacional de cientistas concluiu que estamos entrando na era geológica do Antropoceno, a “era dos humanos”. O relatório, publicado na revista ‘Science’, não é uma declaração final, mas um inquérito provisório. No entanto, ainda é alarmante para destacar a influência destrutiva do homo sapiens no planeta.

Antropoceno é um termo usado por alguns cientistas para descrever o período mais recente na história do Planeta Terra. O biólogo Eugene F. Stoermer originalmente cunhou o termo, mas foi o químico vencedor do Prêmio Nobel Paul Crutzen que independentemente o reinventou e popularizou. Ele tem sido usado com cada vez mais frequência por pesquisadores e profissionais das mais variadas áreas para destacar como o humanidade está mudando nosso planeta.

[xtopic title=”Leia também” layout=”1″ alignment=”left” count=”2″ condition=”latest” order=”DESC” tags=”” featured=”0″ ids=”40290,39839″ cats=””]

Grandes volumes de poluição

De acordo com o estudo, vários fatores contribuem para a poluição do ecossistema. Eles incluem centenas de toneladas de plástico que são queimados anualmente, o aumento na produção de betão para a construção de edifícios. Também são mostradas as grandes quantidades perigosas para o ambiente de fósforo e azoto que são adicionados ao solo em todo o mundo. Enquanto isso, a atmosfera é afetada pelo aumento do volume de carbono. Com tudo isso, os traços da nova era da poluição estão surgindo.

Produtos atômicos

Um dos maiores impactos sobre o planeta, que vão deixar vestígios duradouros no registro geológico, será a chuva radioativa, uma das consequências dos testes de bombas termonucleares.

Os testes de bombas atômicas estão aumentado drasticamente a quantidade de carbono-14 presente na atmosfera e oceanos, como também aumentaram a quantidade de plutônio-293.

O mundo está perdendo a vida selvagem

Além de alterações na composição química e dos sedimentos e na atmosfera, a velocidade à qual o mundo está a perder a variedade de animais selvagens é também uma das características da influência da raça humana sobre a face da Terra.

Muitos especialistas concordam que agora o mundo entrou em uma sexta grande extinção de espécies, em que se perde uma variedade de espécies a uma velocidade de até 100 vezes maior do que aconteceria se o homem não existisse.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.