Curiosidades, Destaques

A previsão assustadora que Stephen Hawking apresentou dias antes de morrer

stephen-hawking

O físico britânico Stephen Hawking, falecido em 14 de março, apresentou duas semanas antes de sua morte um trabalho de pesquisa no qual ele estabelece a base teórica para descobrir um universo paralelo e prediz o fim da existência do universo.

De acordo com o jornal The Sunday Times, Hawking foi co-autor de um artigo matemático cujas últimas revisões foram aprovadas em 4 de março. De acordo com a publicação, o trabalho foi concluído “no seu leito de morte” e será publicado oficialmente em uma revista científica reconhecida após a aprovação do trabalho.

Os multiversos e o fim do universo

A pesquisa revela como a humanidade poderia detectar a evidência experimental de um multiverso expondo as ferramentas matemáticas necessárias para uma sonda espacial poder descobrir sua existência. Ele também prevê que o destino final do nosso universo é, eventualmente, desaparecer na escuridão – assim como acontece com todas as estrelas, e esgotar sua energia.

Thomas Hertog, co-autor do trabalho, assegura que esta teoria visa “transformar a ideia de um multiverso em uma estrutura científica verificável”. Hertog, professor de física teórica na Universidade de Leuven, na Bélgica, diz que se encontrou pessoalmente com a Hawking para obter a aprovação final antes de enviar o documento para revisão.

multiuniverso

Ele poderia ter ganho o Prêmio Nobel

“Se essa evidência tivesse sido encontrada enquanto ele estava vivo, ela poderia ter colocado Hawking no caminho para o Prêmio Nobel , que ele queria a tanto tempo”, ressalta a publicação.

Infelizmente, se o seu trabalho tiver o mérito de reconhecimento, Hawking não seria elegível para recebê-lo, uma vez que este reconhecimento não pode ser concedido a título póstumo .

Stephen Hawking foi considerado por muitos como um gênio único e o físico mais brilhante desde Albert Einstein. No entanto, algumas das descobertas científicas teóricas que ele fez no campo da cosmologia, e especialmente no estudo dos buracos negros, não puderam ser confirmados por dados observacionais, o que o distanciou da possibilidade de ganhar um Prêmio Nobel.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.