Home Notícias Mundo Vítimas da Telexfree terão amparo de fundo de US$ 3,5 milhões nos EUA

Vítimas da Telexfree terão amparo de fundo de US$ 3,5 milhões nos EUA

Vítimas da Telexfree terão amparo de fundo de US$ 3,5 milhões nos EUA
Autoridade norte-americana fechou acordo para que banco destine recursos para ressarcir investidores prejudicados pelo esquema; brasileiros em Massachusetts podem se beneficiar (Foto: Reprodução)
0

O órgão norte-americano que denunciou a Telexfree em abril deste ano, por suspeita de pirâmide financeira fechou um acordo para a criação de um fundo de reparo às vítimas prejudicadas pelo negócio, no valor de US$ 3,5 milhões (equivalente a R$ 8,4 milhões). Pelo acordo, o Fidelity Bank – instituição que intermediou transações milionárias dos diretores da empresa, James Merrill e Carlos Wanzeler – se comprometeu a administrar os recursos do fundo, destinado a todos os investidores residentes de Massachusetts, nos Estados Unidos.

Autoridade norte-americana fechou acordo para que banco destine recursos para ressarcir investidores prejudicados pelo esquema; brasileiros em Massachusetts podem se beneficiar (Foto: Reprodução)
Autoridade norte-americana fechou acordo para que banco destine recursos para ressarcir investidores prejudicados pelo esquema; brasileiros em Massachusetts podem se beneficiar (Foto: Reprodução)

Brasileiros poderão se beneficiar do fundo, desde que residam no Estado norte-americano e, segundo informou o departamento de segurança estadual, “ainda é cedo para dizer quantas pessoas poderiam se beneficiar, mas todos são investidores de Massachusetts”.

A previsão é de que o dinheiro seja distribuído por uma autoridade competente em meio ao processo de recuperação judicial da Telexfree no país. A empresa foi acusada de captar mais de US$ 300 milhões (cerca de R$ 670 milhões) de forma fraudulenta, sob a fachada de um sistema de revenda de telefonia VoIP. No Brasil, o negócio atraiu ao menos 1 milhão de pessoas e seus responsáveis também tiveram bens congelados pela Justiça.

Após a denúncia da Divisão de Segurança de Massachusetts contra a Telexfree, em 15 de abril, Wanzeler e Merrill foram indiciados por fraude e conspiração. Desde agosto do ano passado, a empresa abriu contas no Fidelity Bank, cujo presidente, John Merrill, é irmão de James Merrill. Por meio de apenas três depósitos, a dupla movimentou US$ 10 milhões provenientes das vítimas do esquema, por transações bancárias consideradas impróprias, de acordo com a autoridade norte-americana.

“Este acordo vai ajudar a reparar, ao menos em parte, os danos aos investidores de Massachusetts por esse esquema pervasivo de pirâmide, que causou perdas substanciais à comunidade brasileira dentro de nossa jurisdição”, afirmou no documento o secretário Francis Galvin.

Com informações do IG

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!